rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

África do Sul Moçambique Petróleo Gás

Publicado a • Modificado a

Moçambique: Governo suspende concurso da Sasol

media
Governo moçambicano suspendeu um concurso lançado pela Sasol STEPHANE DE SAKUTIN / AFP

O governo moçambicano suspendeu um concurso lançado pela Sasol, a 8 de Junho, para contratar serviços logísticos. O executivo alega que a petrolífera violou a legislação nacional.


A petrolífera sul-africana Sasol lançou a 8 de Junho um concurso para contratar serviços logísticos, incluindo o transporte de cerca de três mil barris de petróleo leve, por dia, a partir de jazidas de Inhassoro, província de Inhambane.

Para o Governo moçambicano a Sasol violou a legislação nacional ao priorizar empresas estrangeiras nesse concurso e, por isso, as autoridades suspenderam contratos avaliados em mais de 50 milhões de euros.

Segundo Max Tonela, ministro dos Recursos Minerais e Energia de Moçambique, em 2017, a Sasol gastou “107 milhões de dólares com fornecimentos a entidades que deveriam ser nacionais e que nós queremos que sejam, de facto, nacionais”, e, por isso, “depois da constatação de um concurso lançado pela Sasol, não de forma apropriada, não segundo a lei de petróleos, através do regulador institucional de petróleos foi solicitada a suspensão desse processo e que se procedesse dentro das regras”.

Desde 2004 que a multinacional explora petróleo e gás natural nas regiões de Pande e Temane, provincial de Inhambane, sul de Moçambique.

Em 2016, a empresa sul-africana iniciou um plano de desenvolvimento e produção de petróleo leve em Inhassoro, num investimento de aproximadamente dois mil milhões de euros.

Orféu Lisboa, correspondente da RFI em Maputo 02/07/2018 ouvir