rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Renamo África África Lusófona Moçambique Frelimo Paz Descentralização Pacote eleitoral

Publicado a • Modificado a

"Não estão criadas as condições para viabilizar o pacote eleitoral"

media
Parlamento de Moçambique. ADRIEN BARBIER / AFP

Em Moçambique, a Frelimo evocou a falta de avanços no desarmamento da Renamo para pedir ao parlamento o adiamento da sessão extraordinária convocada para debater o pacote legislativo sobre descentralização.


A bancada da Frelimo na Assembleia da República está a condicionar a aprovação do pacote eleitoral, submetido ao parlamento no âmbito dos consensos sobre descentralização, à desmilitarização e reintegração dos guerrilheiros da

A posição foi assumida por Margarida Talapa, chefe da Bancada da Frelimo, partido no poder na Assembleia da Republica.

" Não estando a Renamo a honrar os compromissos assumidos em vida pelo seu líder Afonso Dhalkama, não estão reunidas as condições para o processo de centralização. Se estiveram criadas as condições, a bancada da Frelimo está disponível, a qualquer momento, a virmos aprovar o pacote eleitoral", explicou.
 

A Renamo, principal partido da oposição no país, critica a posição da Frelimo e o MDM, também na oposição, apela às partes para encontrarem uma solução para o novo cenário no processo de diálogo político.

A sessão extraordinária deveria debater a harmonização do pacote legislativo autárquico com as alterações introduzidas na lei fundamental do país, no passado mês de Maio passado, com vista ao aprofundamento da descentralização.
O aprofundamento da descentralização é tido como fundamental para a manutenção da paz em Moçambique.

Correspondência de Orfeu Lisboa 23/06/2018 ouvir