rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

África África Lusófona Moçambique Cabo Delgado Ataques Mesquita Filipe Nyusi

Publicado a • Modificado a

Filipe Nyusi: "as mesquitas devem ser um lugar de ensinamento”

media
Filipe Nyusi, chefe de Estado de Moçambique

O chefe de Estado Filipe Nyusi dirigiu-se hoje à comunidade islâmica em plena celebração do fim do ramadão em Inhambane. Para o presidente moçambicano, as mesquitas devem ser um lugar de “ensinamento” e não de “promoção de ódio”.


Em plena celebração do fim do ramadão e numa altura em que alguns distritos da região norte de Moçambique têm sido palco de ataques de grupos com conotação islâmica, o chefe de Estado Filipe Nyusi deixou uma mensagem à comunidade muçulmana.

“É essencial que as mesquitas continuem a incutir na nossa camada juvenil crenças e valores, de maneira a não fazer uso da sua própria religião para promover o ódio e a violência”, salientou.

O Presidente moçambicano lembrou que são muitos os desafios para o país, contudo garantiu que nada vai distrair os moçambicanos.

Queremos reafirmar a convicção de que os desafios e constrangimentos, seja qual for a sua magnitude, de modo algum irão nos distrair”, afirmou o chefe de Estado de Moçambique.

Um discurso em nome da pacificação do país e uma mensagem para a comunidade muçulmana que nega qualquer envolvimento nos ataques de Cabo Delgado, como explica Habibo Jamal, membro da comunidade muçulmano.

“Em nome do islão, nós nos distanciamos; isto não é ensinamento da religião islâmica”, garantiu.

Ontem, a Comissão Política da Frelimo, partido no poder, condenou os ataques de grupos armados na província de Cabo Delgado, norte do país, e defendeu o "desmantelamento" dos grupos responsáveis. Porém, nem o Presidente nem o governo se pronunciaram até momento sobre os ataques que já fizeram mais de vinte mortos.

Correspondência de Orfeu Lisboa 15/06/2018 ouvir