rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Urgente
Croácia apurou-se para oitavos de final derrotando a Argentina por 3 a 0

Renamo África África Lusófona Moçambique Frelimo Nampula Eleição

Publicado a • Modificado a

Renamo acusa Frelimo de violar lei eleitoral

media
Eleitor moçambicano nas intercalares de 24 de janeiro, em Nampula, à espera da segunda volta Imagem de Ilustração. Isaac Kasamani / AFP

A Renamo acusa a Frelimo de estar a violar a lei eleitoral na campanha com vista à segunda volta da eleição intercalar em Nampula. O partido no poder já veio desmentir as acusações.


A Renamo através do seu porta-voz em Nampula, Ossufo Alane, acusa a Frelimo, partido no poder em Moçambique, de estar a violar a lei eleitoral na campanha com vista à segunda volta da eleição intercalar neste município.

“ O candidato do partido Frelimo faz campanha nas escolas, isto é grave. O mais grave ainda é ver a polícia da República de Moçambique acompanhando, mesmo sabendo que é algo ilícito. Agora a outra denúncia é a importação das pessoas dos distritos, incluindo polícias que vêm fazer a campanha eleitoral até à votação. Estão todos preparados para votar”, admite Ossufo Alane.

Acusações já foram rejeitadas pela Frelimo. Lucinda Malema, porta-voz do candidato da Frelimo, refere porém que se a Renamo considera que a lei eleitoral está a ser violada se deve dirigir aos órgãos competentes.

“Caso a Renamo sinta que a lei eleitoral está a ser violada, nós temos os órgãos próprios onde eles devem ou podem meter esta queixa”, explicou.

A troca de palavras acontece numa numa altura em que Filipe Nyusi, presidente do partido no poder e chefe de Estado, considerou Amisse Cololo com o candidato certo para dirigir os destinos do município de Nampula. Nyusi define ainda como meta a vitória expressiva nas eleições autárquicas de 10 de Outubro deste ano e as sextas eleições gerais de 2019.

“A população sabe que a Frelimo é que pode resolver os problemas, isto está claro”, admitiu o chefe de Estado.

Amisse Cololo da Frelimo e Paulo Vahanle da Renamo, principal partido da oposição, mantêm-se firmes na campanha de caça ao voto que se prolonga até ao dia 12.

A segunda volta das eleições intercalares está marcada para a próxima quarta-feira, 14 de Marco, e visam encontrar o sucessor de Mahamudo Amurane, edil de Nampula pelo MDM, a terceira força política no país.

Mahamudo Amurane, edil de Nampula foi assassinado por homens armados no passado dia 4 de Outubro de 2017 e até agora a polícia ainda não conseguiu encontrar os responsáveis.

Correspondência de Orfeu Lisboa 10/03/2018 ouvir