rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Moçambique Barragem Seca Água

Publicado a • Modificado a

Maputo sem água em Novembro ?

media
Mapouto: falta de chuvas obriga a medidas contenção Getty Images/Edwin Remsberg

 

A barragem dos Pequenos Libombos que abastece água às cidades de Maputo, Matola e a Vila de Boane está quase vazia, o que poderá condicionar o abastecimento de água potável a partir de Novembro.


A cidade e província de Maputo no sul de Moçambique, poderão ficar sem o abastecimento regular da água canalizada devido aos baixos níveis de armazenamento da barragem dos Pequenos Libombos (a cerca de 40 kms de Maputo) devido à escassez de chuvas, alerta Agostinho Vilanculos da Direcção Nacional dos Recursos Hídricos.

A albufeira desta barragem baixou no último mês de 20,14% para 19,8%, devido a uma precipitação abaixo da média registada na actual época das chuvas, que vai de Outubro a Abril.

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 08/02/2018 ouvir

"...já estamos no volume aproximadamente do que consideramos o limite das reservas e apenas dá para satisfazer...o abastecimento da população, mas também num regime de restrição...estamos a descarregar 2.15 metros cúbicos por segundo...isso dá garantia até Novembro mais ou menos deste ano".

Face à situação de baixo nível de armazenamento da albufeira da barragem que abastece água à capital moçambicana, o governo apela à poupança deste recurso.

"É preciso evitar regar a relva...neste momento estamos numa fase crítica".

De acordo com Agostinho Vilanculos, o governo prepara-se para anunciar medidas, que visam aumentar as restrições no abastecimento de água às populações das cidades de Maputo, Matola, bem como à Vila de Boane.

"Com excepção das províncias de Cabo Delgado e Nampula, no norte de Moçambique, a chuva que tem caído na África Austral está 30% abaixo da média de longo prazo", segundo o último relatório do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.