rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Artes
rss itunes

Recordando José Craveirinha 15 anos após a sua morte

Por Isabel Pinto Machado

Assinalou-se ontem (6/02) o décimo quinto aniversàrio da morte com 80 anos de idade do grande poeta moçambicano José Craverinha

- que também escreveu também sob diversos pseudónimos - e foi galardoado com várias distinções ao longo da sua vida entre as quais o Prémio Camões em 1991.

Para recordar este nome maior da literatura lusófona, optamos pela reposição de um extracto de uma longa entrevista realizada em Maputo em 1998, na sequência do lançamento de "Babalaze das Hienas", após dez anos de ausência, desde o lançamento de "Maria" em 1988, em homenagem à sua esposa.

Muitos dos aspectos evocados por José João Craveirinha continuam de actualidade vinte anos depois, mas o poeta começa por explicar o porquê da ausência de livros durante dez anos e termina afirmando "tenho um medo terrível dos efeitos nefastos da incultura".

Pode ouvir abaixo a versão integral desta entrevista realizada em 1998 em Maputo, no quadro do programa Trivial Variado, produzido e apresentado por Jorge Veríssimo e Isabel Pinto Machado para o serviço Cooperação da RFI.

José Craveirinha, entrevista realizada em 1998 07/02/2018 ouvir

Laurent De Wilde revisita Monk e ganha prémio de melhor disco jazz do ano

Filme “Serviçais” é “tributo” a “heróis abandonados à sua sorte”