rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Renamo Moçambique Filipe Nyusi Frelimo

Publicado a • Modificado a

Consensos no diálogo político entre Frelimo e Renamo

media
Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique. THIERRY CHARLIER / AFP

O chefe de Estado moçambicano e o líder da Renamo, principal partido da oposição, alcançaram consensos no diálogo político visando o alcance da paz efectiva.


O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, fez nesta quarta-feira uma comunicação a nação, a partir do palácio da ponta vermelha em Maputo.

Os governadores passam a ser nomeados pelo Presidente da República sob indicação da força política que vencer em cada província. Filipe Nyusi anunciou ainda que as mudanças vão exigir a revisão da Constituição.

Já há consensos no capítulo da descentralização de poderes em moçambique anunciou o chefe de Estado Filipe Nyusi e as mesmas poderão vigorar após as eleições gerais de 2019; "a província passará a ser chefiada por um governador nomeado pelo Presidente da República sob proposta apresentada pelo partido político com ligação a partidos políticos ou grupo de cidadãos eleitores que obtiver maioria de votos das eleições da assembleia provincial".

Do acordo total alcançado com o líder da Renamo Afonso Dhlakama, Filipe Nyusi destaca também entre outros aspectos, alterações profundas a lei eleitoral e deixa claro; "será necessária a revisão pontual da Constituição da República de Moçambique".

O alcance da paz efectiva que é o que o povo moçambicano mais esperava ouvir nesta comunicação do chefe de Estado fica agora refém do desfecho do debate sobre as questões militares, como nos explica o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Moçambique 07/02/2018 ouvir