rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Publicado a • Modificado a

Moçambique : Temporal causa danos elevadíssimos

media
Vendaval mata em Chimoio, Moçambique ( imagem de ilustração) pixabay.com

Moçambique regista um défice de fundos para fazer face aos estragos causados pela depressão tropical que fustigou a região norte de Moçambique. De acordo com o Director Geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), João Machatine, a instituição dispõe de cerca de um milhão e meio de euros, mas o défice chega aos seis milhões de euros.  


Moçambique está com um défice de seis milhões de euros para fazer face às calamidades naturais que estão a afectar as províncias nortenhas de Nampula, Cabo Delgado e Niassa.

Nestas três província, as chuvas intensas e ventos fortes provocaram 11 óbitos, afectaram mais de 80 mil pessoas, e destruíram 15 mil casas, como explicou João Machatine - Director Geral do INGC.

A falta de meios financeiros para fazer face à situação de emergência foi apresentado aos parceiros de cooperação, num dia em que o Instituto Nacional de Meteorologia lançou também um alerta sobre a possibilidade da ocorrência de dois ciclones ao longo do canal de Moçambique durante a época chuvosa, que se estende até Março.

De acordo com o INAM, as altas temperaturas que se fazem sentir nas águas do Oceano Índico, no canal de Moçambique, favorecem a actividade ciclónica na região.

Oiça aqui a crónica e a entrevista do correspondente da RFI em Moçambique, Orfeu Lisboa

 

Orfeu Lisboa, correspondente da RFI em Moçambique 30/01/2018 ouvir