rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Governo Renamo Moçambique Negociações de paz Paz Afonso Dhlakama Filipe Nyusi

Publicado a • Modificado a

Moçambique: paz definitiva até ao fim 2017 ?

media
Presidente moçambicano Fiulipe Nyusi (à direita) e líder da Renamo Afonso Dhlakama. www.presidencia.gov.mz

O primeiro ministro Carlos Agostinho do Rosário reitera que a paz definitiva pode ser alcançada até ao fim de 2017 e Afonso Dhlakama afirma que prevê assinar um acordo com o Presidente Filipe Nyusi ainda este mês.


Afonso Dhlakama afirmou esta sexta-feira (3/11) que prevê assinar um acordo sobre a descentralização com o Presidente Filipe Nyusi ainda este mês de Novembro, o primeiro ministro Carlos Agostinho do Rosário reitera por sua vez que a paz definitiva pode ser alcançada até ao fim de 2017.

Os consensos alcançados no diálogo político entre o governo e a Renamo estão a decorrer de forma satisfatória.

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 04/11/2017 ouvir

A convicção é do primeiro ministro Carlos Agostinho do Rosário que afirmou perante o parlamento "os avanços até aqui registados no processo de diálogo a nível das comissões de trabalho da descentralização, dos assuntos militares, levam-nos a acreditar que estamos no bom caminho, para o alcance da paz definitiva no nosso país...a nível das comissões de trabalho serão alcançados consensos a serem submetidos a esta magna Casa do Povo".

Acredita o Primeiro Ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário que os consensos saídos do diálogo político, em curso, envolvendo o governo e o principal partido da oposição - Renamo - poderão ser submetidos ao parlamento ainda este ano, no decurso da presente sessão da Assembleia da República.

Moçambique tem eleições autàrquicas agendadas para 10 de Outubro de 2018 e eleições gerais em 2019, mas o líder da Renamo admite que o parlamento poderá não aprovar nesta sessão parlamentar as questões relativas à descentralização e integração do homens do braço armado da Renamo nas forças de segurança e serviços secretos, mas acredita que até Março de 2018 o serão, para serem ilmplementados nas eleições gerais de 2019.

O último encontro entre o Presidente Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama ocorreu a 6 de Agosto último, algures na Serra da Gorongosa.