rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Urgente
Theresa May adia votação do acordo do Brexit no Parlamento

Guiné Bissau Imigração Angola Legalização África Lusófona

Publicado a • Modificado a

Bissau pedirá legalização de guineenses ilegais em Angola

media
Guiné Bissau quer pedir legalização de cidadãos guineenses ilegais em Angola DR/Parlamento de Angola

Guineenses em situação ilegal em Angola denunciam maus-tratos por parte das autoridades angolanas. Mas Luanda desmente que durante a operação Resgate tenha havido maus-tratos contra elementos da comunidade guineense em terras angolanas. Isto quando Bissau estaria a ponderar pedir legalização de guineenses ilegais em Angola.


Posições antagónicas sobre a presença de cidadãos guineenses em Angola. Enquanto elementos da comunidade guineense dizem que há maus-tratos das autoridades angolanas, o encarregado de negócios da Guiné-Bissau em Luanda, José Manuel Marques Vieira, diz que não há nada disso.

Segundo Marques Vieira, contactado pela RFI a partir de Bissau, nenhum cidadão guineense foi maltratado ou morto no âmbito da operação Resgate desencadeada pelo Governo angolano contra imigrantes clandestinos.

O encarregado de negócios da Guiné-Bissau em Angola, a mais alta autoridade guineense naquele país, indicou que o consulado geral tem registado 2.800 cidadãos como sendo naturais da Guiné-Bissau, mas destes não há relatos de quaisquer agressões.

José Manuel Marques Vieira disse ser possível que alguns cidadãos de outros países estejam a apresentar-se como naturais da Guiné-Bissau quando na realidade não o são. Seriam cidadãos de outras paragens mas com documentação guineense.

Submetidos a testes, rapidamente se conclui que na realidade não são originários da Guiné-Bissau, referiu o encarregado de negócios.

Nestes dias, uma equipa de funcionários do Governo guineense, encontra-se em Luanda a emitir passaportes aos imigrantes, sendo certo que dos 2800 cidadãos registados no consulado geral, cerca de 99% estava sem passaporte.

O próximo passo é solicitar a legalização de todos os cidadãos da Guiné-Bissau junto do governo angolano.

Mussá Baldé, correspondente, em Bissau.

Mussá Baldé, correspondente, em Bissau 24/11/2018 ouvir