rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

PAIGC Crise política Carlos Gomes Júnior Domingos Simões Pereira Congresso

Publicado a • Modificado a

Guiné-Bissau: "Cadogo" fora do Congresso do PAIGC

media
Carlos Gomes Júnior, ex Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, antigo dirigente do PAIGC. Kaldari / Wikipédia

Definitivamente está confirmado que o nome de Carlos Gomes Júnior não constará na lista dos 1261 delegados ao nono congresso do PAIGC que arranca na próxima terça-feira em Bissau, pelo menos foi o que determinou a reunião do Comité Central do histórico partido guineense.


O antigo líder do PAIGC e ex-primeiro-ministro, vulgarmente conhecido como "Cadogo" pediu que lhe fosse permitido participar no conclave enquanto delegado, mas o pedido não foi aceite.

 

Fontes do PAIGC disseram à RFI que Carlos Gomes Júnior, que regressou a Lisboa na quinta-feira, poderá participar no congresso, se quiser, mas apenas enquanto convidado, estatuto que não lhe vai permitir votar ou ser eleito.

 

Entretanto, na sede do PAIGC, em Bissau, a azáfama tem sido enorme estes dias com centenas de militantes a afluírem ao local para esclarecer a confusão com os nomes que não aparecem ou que estão mal escritos no banco de dados.

 

É que o PAIGC quer tudo limpo, antes do dia 30, uma vez que quem não estiver devidamente credenciado não terá acesso à sala do congresso. O partido diz que vai emitir cartões biométricos aos delegados e convidados.

 

Convidados estrangeiros estes já confirmaram que vão estar no congresso. São casos dos partidos PCP e PSD de Portugal, PAICV de Cabo Verde, MPLA de Angola, Frelimo de Moçambique e MLSTP-PSD de São Tomé e Principe.

 

Tambem estão confirmadas as presenças de partidos do Benim, Africa do Sul, Zâmbia e Sérvia, bem como a Frente Polissário da Republica Saharui e a Internacional Socialista.

 

Com a colaboração de Mussá Baldé em Bissau