rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

África Lusófona Guiné Bissau Crise

Publicado a • Modificado a

Guiné Bissau : Umaro Embaló responde a Alfa Condé

media
Umaro Sissoko Embaló, Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau DR

O Primeiro-ministro bissau-guineense, Umaro Sissoco Embaló, reagiu às recentes declarações do Presidente da Guiné, Alfa Condé, discordando com o medianeiro da crise guineense. Segundo o chefe do Executivo da Guiné – Bissau, o medianeiro não conhece as leis do seu País.


Para o Presidente guineense Alfa Condé, a solução da crise guineense passa pelo cumprimento do Acordo de Conakri, já que a própria Constituição não dá ao Chefe de Estado poderes para, por si só, escolher o nome Primeiro-ministro, sem o aval do partido vencedor das eleições, que neste caso é o PAIGC.

Em reação, Umaro Sissoco Embaló diz que o Presidente Alfa Condé desconhece as leis do país e promete, por isso, entregar ao medianeiro Condé, a Constituição da República da Guiné – Bissau. Oiça aqui as declarações de Umaro Sissoco Embaló:

 

Correspondência de Aliú Candé, em Bissau 22/11/2017 ouvir

 

Estas considerações foram registadas numa altura em que o País aguarda a resposta do Presidente da República perante os protestos do Colectivo dos Partidos Democráticos, que agora promete sair à rua e ali permanecer, até ao cumprimento do Acordo de Conakry.

As dezassete formações políticas, coordenadas pelo PAIGC ( vencedor das últimas eleições, mas que se encontra vedado de poder), e o líder do Partido -Aliança do Povo Unido - Nuno Gomes Na Biam,(o segundo mais votado nas últimas eleições presidenciais), reclamam a demissão do Primeiro-Ministro Umaro Cissoco Embaló, e a nomeação de Augusto Olivais, em conformidade com o Acordado em Conakri.

De Bissau para a RFI, Aliú CANDÉ