rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Guiné-Bissau

Publicado a • Modificado a

Bissau quer regresso de guineenses retidos na Líbia

media
Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau. Liliana Henriques / RFI

O Governo da Guiné-Bissau está a trabalhar com a Organização Internacional das Migrações (OIM) no sentido de tirar da Líbia "centenas" de guineenses que se encontram naquele país do Magrebe, palco de instabilidade político armado nos últimos anos.


O secretário de Estado das Comunidades guineenses, Dino Seidi, não tem o número exacto de guineenses actualmente na Líbia, mas garantiu que o governo de Bissau está empenhado em tirar e fazer regressar ao país os que lá se encontrarem.

A Guiné-Bissau não tem nenhuma representação diplomática na Líbia, o embaixador guineense na Argélia é quem foi encarregue de tratar do assunto.

"Nós conhecendo a realidade vigente na Líbia e estamos a providenciar forma, no sentido de criar condições reais, para que os nossos concidadãos saiam da situação em que estão. Para tal instruímos o nosso embaixador residente na Argélia no sentido de criar um corredor que nos permite chegar aos nossos irmãos e que passa por contactar as autoridades dos locais onde se encontram os nossos irmãos no sentido de nos poderem facilitar a deslocação de uma delegação que será custeada pela OIM", descreveu o secretário de Estado das Comunidades guineenses, Dino Seidi.

Secretário de Estado das Comunidades guineenses, Dino Seidi 12/10/2017 ouvir