rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Guiné-Bissau Agricultura José Mário Vaz

Publicado a • Modificado a

Jomav fala da crise na Guiné-Bissau

media
Presidente guineense José Mário Vaz SIA KAMBOU / AFP

Antes de partir hoje rumo ao Congo Brazzaville onde vai efectuar uma visita de trabalho, o Presidente guineense evocou a crise política no país, garantindo que ao regressar vai novamente colocar a problemática na agenda.


De partida para uma visita de trabalho ao Congo Brazzaville, a convite do seu homólogo congolês, o Presidente guineense fez um breve balanço da situação política do país para sublinhar que a posição da comunidade internacional perante a crise política tem sido corretíssima.

Segundo José Mário Vaz, quando a comunidade internacional diz que cabe ao guineenses resolverem os problemas políticos do país, está a ter a posição correta pois “é a mais pura verdade”.

José Mário Vaz afirma que continua empenhado no cumprimento do Acordo de Conacri mas tornou a ressalvar que não é subscritor daquele acordo e que, quando tencionava convocar os líderes políticos e signatários do documento, em Agosto passado, quase todos eles se encontravam fora do país. Disse que assim que regressar ao país vai recolocar na agenda política o assunto do Acordo de Conacri.

Em seguida, o Presidente guineense afirmou que o país tem um potencial enorme para a agricultura, recurso que poderia ultrapassar a exploração do petróleo, do bauxite ou dos fosfatos. A questão central, segundo defendeu José Mário Vaz, é de saber cultivar a terra e produzir alimentos.

Ouça a crónica de Mussá Baldé

Correspondência Mussá Baldé 11/09/2017 ouvir