rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Assalto Ministro Guiné-Bissau Assassínio Conexão Política África

Publicado a • Modificado a

Assalto à casa de secretário de estado guineense JBV

media
Cartaz de propaganda do PAIGC por ocasião das eleições Bissau, de 18 de março de 2012. © Joe Penney/Reuters

A casa do secretário de estado dos transportes da Guiné Bissau, João Bernardo Vieira, foi assaltada este fim-de-semana, por homens armados, mas parece ter conexões políticas e ajustes de contas que têm a ver com a actual crise política naquele país.


A casa de João Bernardo Vieira, secretário de estado dos transportes e telecomunicações da Guiné Bissau, foi assaltada por homens armados, que molestaram a mulher e filhos, para além de terem roubado o cofre com dinheiro e jóias.

Mas os assaltantes estavam à procura do secretário de estado guineense, João Bernardo Vieira, perguntando, onde se encontrava o "Djone Bernal", que segundo certas fontes não se encontrava na sua residência.

No entanto outras fontes afirmam que João Bernardo Vieira estaria mesmo em casa, tendo sido também molestado como aconteceu em relação à sua família.

O certo é que este incidente surge numa altura em que a Guiné Bissau atravessa mais uma crise política, estando o governo por um fio, com certos analistas a perspectivar a queda do governo e a realização de eleições antecipadas ou formação de uma equipa governamental de iniciativa presidencial.

Para o analista português, Braga Pires, especialista do Magrebe e assuntos árabes, que se encontra em Bissau, há informações contraditórias sobre o incidente, em torno de João Bernardo Vieira, sublinhando que o que se diz na capital guineense é que não se tratou de um assalto, mas de algo com "conexões políticas".

Braga Pires, especialista do Magrebe e mundo árabe 01/02/2016 ouvir

Voltaremos a este assunto no nosso Convidado, de amanhã, 2 de feveiro!