rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

evasão fiscal Imposto G8 Denúncia União Europeia Zona do Euro Crise

Publicado a • Modificado a

Grupos europeus têm mais filiais em paraísos fiscais do que no BRICS

media
O próprio FMI reconhece que mesmo lutando contra os paraísos fiscais, florescem as armações contábeis para pagar menos impostos. ©Reuters / Vasily Fedosenko

Os 50 maiores grupos europeus estão presentes em paraísos fiscais com uma média de 117 empresas offshore cada um, segundo um relatório divulgado nesta quarta-feira pelas ongs Comitê Católico contra a Fome para o Desenvolvimento (CCFD) e Terra Solidária (Terra Solidária), que é publicado na revista francesa Projet.


No relatório intitulado "Nos paraísos dos impostos perdidos", o CCFD, engajado na luta contra a evasão fiscal, analisou balanços e relatórios de atividade de empresas cotadas nas bolsas de valores, bancos como HSBC, BNP Paribas e Deutsche Bank, as montadoras Peugeot e Volkswagen, os grupos Siemens, Vodafone, Total e Enel, entre outros. O resultado é alarmante: os 50 maiores grupos europeus posseum 4.858 filiais sediadas em paraísos fiscais, o que representa 29% da atividade no exterior.

As Ilhas Caiman (território britânico no Caribe), com uma população de 56 mil habitantes, possuem mais filiais de empresas europeias do que o Brasil ou a Índia, enquanto Luxemburgo, com 518 mil habitantes, abriga um número de filiais europeias comparável com o da China, lamenta a ong francesa. "Se isso não é prova de evasão fiscal, esta concentração maciça de filiais offshore revela uma falta de transparência contábil que torna impossível a localização de 208 bilhões de euros de lucros dessas empresas em 2012", afirma a ong CCFD.

Os locais mais procurados pelos grupos europeus para a abertura de filiais são, pela ordem, Holanda, o estado de Delaware (Estados Unidos), Luxemburgo, Irlanda e Ilhas Caiman, segundo o relatório, uma tendência que não mudou desde 2009, quando os governos europeus 'declararam uma guerra internacional' contra os paraísos fiscais.

As ongs Comitê Católico contra a Fome e para o Desenvolvimento (CCFD) e Terra Solidária, e a revista Projet pedem às grandes potências do G8, que se reúnem nos dias 17 e 18 de junho na Irlanda do Norte, assim como os países emergentes e o G20, que tomem medidas contra esse fenômeno generalizado que atinge hoje todos os setores empresariais.

Produção industrial europeia se recupera

A produção industrial europeia aumentou 0,4% em abril na zona do euro, de acordo com dados oficiais publicados nesta quarta-feira pela agência de estatísticas Eurostat. Essa expansão acontece após uma alta de 0,9% em março, o que para alguns analistas alimenta as esperanças de crescimento no segundo trimestre do ano.