rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Amazónia Ecologia Energia Meio Ambiente

Publicado a • Modificado a

Raoni está pronto para lutar contra Belo Monte

media
O cacique Raoni em visita a Paris. Reuters

O cacique Raoni afirma que os chefes indígenas caiapós estão preparados para lutar contra a construção da barragem Belo Monte. As obras devem custar em torno de 20 bilhões de reais e deve cobrir 6 % das necessidades energéticas do país até 2014.


O cacique caiapó tem agenda cheia em Paris, onde ele faz lobby contra a construção da hidroelétrica Belo Monte e também divulga o livro "Memórias de um Chefe Indígena". Durante a sua estada na capital francesa, ele deve encontrar com o presidente Nicolas Sarkozy e com o ex-presidente francês Jacques Chirac.

Para Raoni, o mais importante é buscar apoio na luta contra a construção da barragem Belo Monte no Pará. Se no começo desta semana Raoni chegou a falar em guerra em um programa no horário nobre francês, agora ele diz que vai tentar, primeiro, dialogar.

O cacique Raoni 05/05/2010 ouvir

Em visita aos estúdios da RFI, Raoni argumentou que a obra no rio Xingu vai causar um desastre ambiental e que seu povo perderá sua fonte de alimentos. Cerca de 40 mil habitantes terão de ser retirados da região. Teme-se também a redução de 100 km do rio. Raoni se mostra otimista quando ao resultado da viagem quando questionado se conseguirá o apoio de Sarkozy.

O cacique ficou conhecido pela defesa das causas indígenas nos anos 80 ao lado do cantor Sting. O cantor britânico, aliás, continua engajado no apoio ao líder indígena. O ex-integrante do grupo "The Police" declarou em um show na Venezuela, nesta terça-feira, que também é contra a barragem no Alto Xingu. "Sigo solidário aos grupos indígenas que tentam deter a construção", afirmou.

 Ana Rita Cunha, em colaboração para RFI