rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Imprensa Semanal
rss itunes

Pacto de segurança entre Tshisekedi da RDC e João Lourenço de Angola

Por João Matos

Abrimos esta Imprensa Semanal, com o semanário, JEUNE AFRIQUE, que faz a sua capa, com Tunísia, presidencial 2019, revolução Acto II.

O duelo entre dois "outsiders", Kaïs Saïed e Nabil Karoui, confirma a profunda rejeição da classe política que ocupa a cena política desde 2011. Depois do perfil de Karaoui, da semana passada, agora, o mistério Kaïs Saïel.

Ele ficou à frente na primeira volta, um professor de direito constitucional que intriga pela sua orientação tanto conservadora como progressista. Impressiona pela sua cultura, mas perde-se às vezes nas suas tiradas históricas ou jurídicas. Tudo nele respira direito que ele venera. Até o seu físico rígido.

Mas o seu irmão gosta do seu humor sacástico e da sua capacidade de escuta e honestidade intelectual. "Sou talvez duro comigo mesmo", reconhece o candidato. Impassível parece controlar o tempo todo tudo o que faz ou diz, acrescenta, JEUNE AFRIQUE.

O mesmo semanário destaca ainda Chirac, uma história africana. O antigo presidente francês, morto a 26 de setembro, teve uma amizade com Omar Bongo Ondimba ou Mohamed VI sem esquecer os seus laços com redes da Françafrica.

Enquanto primeiro ministro a partir de maio de 1974 percorreu o planeta e simpatizou com três figuras do mundo árabe, o rei do Marrocos Hassan II, o dirigente líbio Mouammar Kadhafi e o iraquiano Saddam Hussein, na altura vice-presidente. Em maio de 1979 teve uma ideia de génio que foi a de  criar a Associação internacional das câmaras municipais francófonas em instalou as redes Chirac em Casablanca, Dacar ou Brazzaville.

Por seu lado, LA LETTRE DU CONTINENT, pergunta quem pode suceder a Isaías Samakuva à frente da Unita. O actual presidente da Unita decidiu finalmente não concorrer à liderança do primeiro partido da oposição. Para tomar o seu lugar vários dirigentes do partido já formularam as suas candidaturas. Entre eles, um dos pretendentes é Adalberto da Costa Júnior, apontado, sempre como filho espiritual de Jonas Savimbi. Para poder concorrer à presidência do partido, Costa Júnior, desfez-se da sua dupla nacionalidade portuguesa. 

A mesma publicação, refere-se ainda a um pacto de segurança entre Tshisekedi e João Lourenço. Forçado a trabalhar com o seu predecessor, Joseph Cabila, o presidente da RDC, Félix Tshisekedi, aproxima-se de Angola de João Lourenço, uma aproximação espectacular e discreto. Angola mantinha, até agora, relações distantes com Kabila, considerado um vizinho hostil. 

Mas esta aliança diplomática e securitária ainda não abrange o domínio petrolífero, principal pomo de discórdia entre os dois países. Desde julho o campo de refugiados de Lundo Matende, em Lukula, na província congolesa do Congo central é alvo de ataques nocturnos frequentes levados a cabo pelo exército angolano. Tshisekedi fecha os olhos a estas operações que visam caçar activistas da FLEC, movimento independentista de Cabinda, nota, LA LETTRE DU CONTINENT.

Por cá, em França, L'OBS, dedica a sua capa a direitos das mulheres, fazendo o perfil de Marlène Schiappa, secretária de Estado encarregada da igualdade entre  mulheres e homens e da luta contra a discriminação. Omnipresente nas televisões, a jovem secretária de estado, irrita os seus colegas mas é adulada pelo público. É uma feminista pragmática que pretende sacudir todos os conservadorismos.

LE POINT, faz a sua capa com um Requiem à França rural. Agricultura e saúde: verdades e mentiras.

No Eliseu este assunto explosivo é seguido de perto. Centenas de agricultores choram as suas colheitas contaminadas pela fumaça do incêndio da fábrica Lubrizol, em Rennes, e o mais pequeno rastilho pode fazer tudo arder. "Nunca pensei viver um tal estado", lamenta, Bruno Bioret, patrão e mais de 360 hectares de terra de produtos agrícolas, nota LE POINT. 

Energia hidroeléctrica em Angola ou 20 anos de poder do Rei do Marrocos

Zona de Comércio livre, Guiné-Bissau, Cabo Verde e outros olhares sobre o continente