rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Direito Justiça Nantes Morte Festa da Música

Publicado a • Modificado a

França: Nantes sem poder homenagear lusodescendente

media
Fonte da Praça real de Nantes com homenagem a Steve Maia Caniço. AFP/Loïc Venance

O governo civil proíbiu as marchas agendadas para este sábado em Nantes de homenagem a um lusodescendente cujo corpo foi resgatado na segunda-feira das águas do rio Loire. As autoridades alegam temer a infiltração de movimentos radicais. Muitas outras marchas devem ocorrer neste sábado um pouco por toda a França, todas elas autorizadas.


Duas convocatórias para marchas de homenagem a Steve Maia Caniço tinham sido despoletadas através das redes sociais.

Uma marcha branca na "Ilha" de Nantes, no local onde o jovem de 24 anos que não sabia nadar caíu ao rio, está prevista para as 11 horas locais.

A família acabou por se desvincular da mesma, na sequência da proibição de manifestações por parte do governo civil no centro da cidade de Nantes neste sábado entre as 10h e as 20h, no Oeste da França.

Uma outra marcha está prevista para o centro às 13 horas.

As autoridades dizem ter informações fidedignas que dão conta da presença de elementos que pretendem atacar a polícia.

A actuação policial na madrugada de 22 de Junho passado continua a fazer correr muita tinta.

Foi nessa altura que, à margem de um concerto durante a "Festa da música" o jovem animador do meio escolar, fã de música electrónica e metálica, acabou por desaparecer.

O seu corpo foi alvo de intensas buscas por parte dos próximos ao longo de um mês, mas o mesmo só foi resgatado do rio na passada segunda-feira.

A polícia interviera por volta das 4 horas da madrugada, inclusive com gás lacrimogéneo, para por cobro a um concerto.

Populares no terreno afirmam que teriam sido várias as pessoas a cair ao rio durante a confusão que se instalou.

Um relatório do IGPN (a chamada "polícia das polícias") acabou por ilibar os agentes policiais de qualquer responsabilidade na morte de Steve, não obstante uma das testemunhas no local afiançar não ter sido ouvida no caso.

Facto que deixa inconformados muitos dos próximos do jovem falecido.

O governo pediu uma investigação mais alargada. Dois juízes da cidade de Nantes pediram para ser afastados do processo, facto que ilustra a delicadeza do dossier.

Alberto Carvalho, produtor de uma rádio de Nantes alega que até ao momento tem sido um pouco "o jogo do empurra" entre as autoridades públicas locais e centrais para fugir a quaisquer responsabilidades no drama.

Alberto Carvalho, produtor de rádio em Nantes 02/08/2019 ouvir

De sublinhar que em Toulouse, Caen, Le Havre, Montpellier e Paris decorrem neste sábado marchas, autorizadas, de homenagem a Maia Caniço.

Tours e Rouen também serão palco, mas no domingo de idênticas manifestações.

Um caso que tem estado a abalar a classe política francesa, não obstante até ao momento o primeiro-ministro ter reiterado a confiança no ministro do Interior, Christophe Castaner.