rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Revista de Imprensa
rss itunes

Altas temperaturas à escala do Planeta Terra

Por João Matos

As primeiras páginas da imprensa francesa apresentam-se diversificadas entre assuntos que vão desde o clima, passando pela poupança até ao ciclismo.

A Terra vive o seu período mais quente dos últimos 2000 anos, titula, LE MONDE. Um estudo publicado ontem pela revista Nature retraça 2 mil anos de variações da temperatura à escala planetária. Segundo certos paleo-climatólogos o aquecimento actual é tanto inédito quanto a sua intensidade universal. Com excepção do Antártico, a subida das temperaturas atinge todo o planeta.

Em França, 20 departamentos estão em estado máximo de alerta vermelha e várias cidades bateram os recordes da temperatura, com casos extremos dos Bordéus e Rennes e as consequências para as culturas e florestas são preocupantes, acrescenta LE MONDE. 

Por seu lado, LIBÉRATION, titula, quem tira proveito do dinheiro gratuito. Em França e na Europa as taxas de juro historicamente baixas favorecem os empréstimos e penalisam a poupança. Os que ganham e os que perdem com taxas baixas. O que compra no sector imobiliário sorri, aquele que tem uma caderneta de poupanças faz careta, enquanto as empresas comprar e investem.

A banca não tem bom aspecto, enquanto para o Estado é um balão de oxigénio. A poupança do francês vai para os seguros de vida, carteiras de desenvolvimento sustentável e solidário ou depósitos à vista, essencialmente conta corrente e activos financeiros, fundamentalmente, imobiliária, nota LA CROIX. 

L'HUMANITÉ, titula sobre o escândalo do mercado de bifes. O Estado falhou à sua missão de controlo neste sector de carne bem passada muito concorrida pelos mais pobres. Em França 5.5 milhões de pessoas beneficiam de ajuda alimentar e segundo um relatório de um parlamentar comunista as associações caritativas têm estado a alertar sobre esta situação há vários anos.

Mudando de assunto de assunto, no internacional, LE MONDE destaca Reino Unidos, Boris Johnson  fixa 99 dias dias para cumprir Brexit. O novo primeiro ministro britânico prometeu negociar o acordo com a União europeia ou sair sem compromisso até 31 de outubro. Disse ainda que o trabalha para o povo que é o seu patrão, aproveitando para remodelar profundamente o seu governo afastando os ministros que não acreditam no Brexit.

O mesmo vespertino, destaca ainda Estados Unidos e o ex-procurador especial Mueller que foi ouvido ontem no Congresso, onde se mostrou parco em palavras. Os democratas tentaram levar Mueller para o campo da destituição de Trump mas o ex-procurador não mordeu o anzol, nota LE MONDE.

E no Porto Rico, o governador Ricardo Rossello, desacreditado foi forçado a demitir-se. Após 13 dias de manifestações contínuas nas ruas da capital de Porto Rico, San Juan, o governador, lançou a toalha para o chão. Na origem desta demissão uma onda de insultos, homofobia e sexismo contra mulheres, homossexuais e gays. O cantor Ricky Martin, homossexual, tornou-se porta-voz do movimento de protesto ao lado do rapper Bad Bunny e do duo do sucesso musical Despacito, Daddy Yankee e Luis Fonsi.

Enfim, LIBÉRATION titula sobre o show da volta à França de bicicleta. Os franceses Julian Alaphilippe e Thibaut Pinot continuam na corrida para a vitória no domingo com a chegada aos Campos Elíseus.

Para LE FIGARO, a França redescobre a magia da volta. No seu editorial, o jornal afirma ser a vta a última epopeia francesa. Todos os anos pelo Verão e durante 3 semanas são cerca duma centena de ciclistas que se lançam nas estradas à conquista da França. São heróis anónimos que não ficarão registados na História, mas aplaudidos nas bermas das estradas por milhares de franceses.

Parlamento britânico bloqueia estratégia de Boris Johnson sobre Brexit