rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Facebook G7 Economia Digital Taxa Finanças

Publicado a • Modificado a

G7 chega a consenso sobre taxação da economia numérica

media
Os ministros das Finanças do G7 chegaram a um entendimento com vista à taxação da economia numérica ERIC PIERMONT / AFP

Os ministros das Finanças do G7 chegam a um entendimento com vista à taxação da economia numérica, indicou esta quinta-feira a presidência francesa no final da reunião em Chantilly, norte de Paris.


“Os ministros das Finanças chegaram a um acordo sobre a urgência de responder aos desafios fiscais colocados pela economia numérica”, afirmou a presidência francesa na declaração final da reunião do G7 Finanças.

O ministro francês das Finanças, Bruno Le Maire, mostrou-se satisfeito com o acordo alcançado para taxar as actividades numéricas. Bruno Le Maire acrescentou que é a primeira vez que os Estados membros do G7 chegam a acordo sobre este princípio.

O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, também se congratulou com os progressos realizados pelo G7 sobre a taxação das grandes empresas digitais, contudo lembrou que há ainda “muito trabalho” até que seja alcançado um acordo internacional.

Face ao risco da multiplicação de projectos de cobrança de taxas às grandes empresas digitais, pela França, Reino Unido e Espanha, os Estados Unidos desbloquearam no início do ano as negociações com a OCDE, que estavam paradas há vários anos.

A proposta francesa prevê que as empresas de actividade numérica, com um volume de negócios superior a 750 milhões de euros e cujo o rendimento em França ultrapasse os 25 milhões, paguem uma taxa de 3%.

Durante o encontro os responsáveis pelas Finanças do G7 alertaram ainda para os riscos que representam para o sistema financeiro internacional os projectos das criptomoedas, como a Libra anunciado pelo Facebook no passado mês de Junho.