rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

UNESCO Portugal Artes Cultura

Publicado a • Modificado a

UNESCO classifica Palácio de Mafra e Bom Jesus

media
Palácio Nacional de Mafra. 30 de Julho de 2017. JOSÉ MANUEL RIBEIRO / AFP

O Palácio Nacional de Mafra e o Santuário do Bom Jesus, em Braga, receberam, este domingo, a classificação de Património Cultural Mundial da UNESCO. O Embaixador de Portugal na UNESCO, Sampaio da Nóvoa, avisa que Portugal tem agora uma "maior responsabilidade na preservação" do Património.


Portugal tem agora 17 bens materiais Património da Humanidade, além dos 11 que constituem património mundial de origem portuguesa no mundo.

Este domingo, o Palácio Nacional de Mafra e o Santuário do Bom Jesus de Braga passaram a ser considerados Património Cultural Mundial da Humanidade da UNESCO. A distinção foi anunciada, esta manhã, em Baku, no Azerbaijão, onde decorre a reunião do comité da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

É um reconhecimento muito, muito importante. São dois bens excepcionais que a UNESCO reconheceu hoje como parte do Património Mundial”, afirmou à RFI, a partir de Baku, o Embaixador de Portugal na UNESCO, António Sampaio da Nóvoa.

António Sampaio da Nóvoa, Embaixador de Portugal na UNESCO 07/07/2019 ouvir

Este reconhecimento dá, sobretudo, uma maior responsabilidade. A mim o que me interessa não é tanto a dimensão da distinção – que é obviamente importante – mas a dimensão que essa distinção nos atribui uma maior responsabilidade na preservação desses bens, na valorização desses bens e, também, no conjunto do Património em Portugal”, sublinhou, numa entrevista que pode ouvir na íntegra esta quarta-feira no programa ARTES.

O Palácio Nacional de Mafra, mandado construir por D. João V, é um conjunto arquitectónico barroco formado por um paço real, uma basílica e um convento. Tem importantes colecções de escultura italiana, de pintura portuguesa e também italiana, uma biblioteca, dois carrilhões e um conjunto de seis órgãos históricos que é único no mundo.

O Santuário do Bom Jesus do Monte, em Braga, é um conjunto arquitectónico e paisagístico constituído por uma basílica, uma escadaria, várias capelas, uma área de mata e um funicular. A basílica do Bom Jesus foi projectada em 1784 pelo arquitecto Carlos Amarante a pedido do Arcebispo de Braga, D. Gaspar de Bragança, e as suas obras foram concluídas em 1811. A sua imponente escadaria vence um desnível de 116 metros e está dividida em três lanços: o escadório do Pórtico, o dos Cinco Sentidos e o das Três Virtudes. O santuário serviu de modelo ao de Congonhas, em Minas Gerais, no Brasil, que já era património mundial.

 

Os outros bens materiais portugueses que são Património Mundial da Humanidade:

Os primeiros classificados, em 1983, foram o Centro Histórico de Angra do Heroísmo, o conjunto formado pelo Mosteiro dos Jerónimos e pela Torre de Belém, em Lisboa, o Mosteiro da Batalha e o Convento de Cristo, em Tomar.

Seguiram-se o centro histórico de Évora (1986), o Mosteiro de Alcobaça (1989), a paisagem cultural de Sintra (1995), o centro histórico do Porto (1996), a arte rupestre do vale do Côa (1998), a floresta laurissilva da Madeira (1999), o centro histórico de Guimarães (2001), o Alto Douro vinhateiro (2001), a paisagem da cultura da vinha da ilha do Pico (2004), a cidade-quartel de Elvas e suas Fortificações (2012) e a Universidade de Coimbra (2013).

A Lista do Património Mundial da UNESCO integra actualmente 1.092 sítios em 167 países.