rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Artes
rss itunes

“Campo”: Um “Documensaio” português no Cinéma du Réel

Por Carina Branco

O filme “Campo”, do realizador português Tiago Hespanha, esteve em destaque no Cinéma du Réel, o Festival Internacional do Filme Documentário, em Paris, que termina este domingo. Um ensaio filmado que poderá corresponder a um neologismo no cinema: o “documensaio”.

“Campo” é filmado num campo de treino militar, nos arredores de Lisboa, e cruza o concreto com o profundamente abstracto. Não é bem um documentário, mas também não é uma ficção. Tem reflexões filosóficas, referências literárias, questiona a eternidade... Um ensaio filmado, uma contracção de documentário com ensaio que se poderia chamar “documensaio”.

A brincar, o realizador chama ao filme um " Frankenstein", mas também poderia ter falado em objeto fílmico não identificado, uma espécie de ‘OFNI’ que parte do real para pensar a própria condição humana e a transcendência.

A entrevista com Tiago Hespanha começa em “Campo” e resvala rapidamente para fora de campo... Como no filme. Porque a ideia é “retirar o chão” ao espectador, admite o cineasta. Oiça a entrevista clicando na imagem principal.

O festival Cinéma du Réel termina este domingo, em Paris, e já foi divulgado o palmarés dos prémios. Ainda que não tenha conquistado nenhum, "Campo" foi um dos grandes destaques da imprensa francesa.