rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

ONU Turquia Jamal Khashoggi Justiça Arábia Saudita Morte Jornalismo

Publicado a • Modificado a

Português investiga morte de Khashoggi

media
O jornalista Jamal Khashoggi foi morto, no consulado da Arábia Saudita em Istambul, por agentes sauditas. REUTERS/Osman Orsal

A Comissão de Inquérito da ONU à morte do jornalista Jamal Khashoggi começa a trabalhar na próxima segunda-feira.


Duarte Nuno Vieira, ex-presidente do Instituto português de Medicina Legal, é um dos três peritos internacionais que vai investigar a morte do jornalista saudita ocorrida na Turquia.

O perito forense português confirmou à RFI a sua participação neste grupo de trabalho das Nações Unidas, todavia não avançou detalhes.

De facto confirmo que integro [Comissão de Inquérito da ONU à morte do jornalista Jamal Khashoggi] e vai decorrer na próxima semana” garantiu Duarte Nuno Vieira à RFI.

Todavia, o também director da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, escusou-se a avançar detalhes da missão “não lhe vou dizer neste momento. A pessoa que coordena a equipa, que é a Relatora Especial das Nações Unidas para as Execuções Arbitrárias, Sumárias e Extrajudiciais [a francesa Agnes Callamard] é que, a seu tempo, divulgará o que entender. Eu não lhe posso fazer nenhum comentário sobre o caso concreto”.

A comissão de inquérito integra o perito forense português, a francesa Agnes Callamard e advogada britânica baronesa Helena Kennedy.

De acordo com a Agência Lusa, enquanto especialista forense, Duarte Nuno Vieira já integrou diversas missões internacionais em cerca de 30 países da Europa à América Latina, Ásia e África.

O jornalista saudita Jamal Khashoggi entrou a 2 de Outubro de 2018 no consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, onde foi morto por agentes sauditas.