rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Remodelação governamental Édouard Philippe Christophe Castaner Política Segurança

Publicado a • Modificado a

Castaner, o novo ministro do Interior

media
Christophe Castaner, novo ministro do Interior francês REUTERS/Emmanuel Foudrot

Christophe Castaner foi nomeado, esta terça-feira, ministro do Interior, substituindo no cargo Gérard Collomb. Próximo de Emmanuel Macron, Castaner era até ao momento secretário de Estado das Relações com o Parlamento.


Homem de confiança do Presidente francês, incontornável na cadeia de poder, Christophe Castaner acabou por ver a sua lealdade recompensada com um Ministério, o que representa mais um passo numa ascensão política tardia mas fulminante.

Esta nomeação é vista como uma promoção e reconhecimento a este fiel homem político que não poupou esforços desde o início do quinquénio de Macron. Castaner ocupou o cargo de porta-voz do Governo, depois de secretário de Estado das Relações com o Parlamento, ao mesmo tempo que era director-executivo do partido presidencial A República em Marcha!. Um cargo que vai anunciou deixar na sequência da nomeação.

Um pé no partido para estruturar e preparar as eleições europeias, outro na Assembleia Nacional. Um olho no Senado, outro no Governo. Christophe Castaner multiplicou-se ao serviço de Emmanuel Macron, ainda mesmo na altura em que o actual chefe de Estado era ministro da Economia de François Hollande.

Aos 52 anos, Christophe Castaner passa a liderar um Ministério sensível, que ele sempre cobiçou. Mesmo que seja inexperiente em questões de segurança interna.

Trata-se de uma pasta difícil e exigente. O antigo autarca de Forlcaquier terá rapidamente de aprender a lidar com os poderosos sindicatos ligados ao posto. Em mãos terá dossiers em curso como a migração, mapa eleitoral ou a polícia de segurança pública.

Mas acima de tudo, Castaner terá de impulsionar uma política forte contra o terrorismo, que continua a ser a grande preocupação dos serviços de segurança. Por fim, terá que desempenhar o papel de escudo do Presidente. Esta é também a grande missão que lhe confia o Eliseu.