rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Revista de Imprensa
rss itunes

Nova lei de imigração preparada em França

Por João Matos

As primeiras páginas dos jornais franceses estão dominadas por questões de política interna, nomedamente, lei de imigração e dificuldades da líder da extrema direita.

Imigração: a lei que divide o campo Macron, titula LE FIGARO. A lei de asilo e imigração apresentada hoje no conselho de ministros é um texto que vem, há meses, alimentando debates e suscita vivas preocupações no seio da maioria. Asilo e fronteira, afirma LE FIGARO no seu editorial , é o grande desafio político do nosso século.

Lei da imigração e ao mesmo tempo expulso, repllica LIBÉRATION. Se o projecto apresentado hoje fornece algumas protecções, reforça sobretudo o arsenal para afastar os ilegais e  aqueles que pedem asilo. Uma acção contrária às promessas de Macron, nota LIBÉRATION.

Lei Collomb: a máquina de expulsar imigrantes, relança L’HUMANITÉ. O texto do ministro do interior apresentado no conselho de ministros apostando numa imigração controlada e um direito de asilo efectivo, é na verdade um grande perigo para o governo que tenta defender o sólido e equilibrado, articulando tradição de acolhimento e severidade justa.

Tudo não passa de elementos de linguagem que não resistem ao rol de críticas e de alertas ao projecto, sublinha L’HUMANITÉ.

Pensar a imigração, é o título do jornal LA CROIX. 8 páginas de reflexões e de debates, e um editorial, encontrar uma resposta comum. Entre uma linha humanitária, de um lado, e uma abordagem mais securitária, doutro, há que encontrar um compromisso, nota o editorial do LA CROIX.

Ainda sobre a França, mas mudando de assunto, LE MONDE, titula, Frente nacional: Marine Le Pen atacada pelo seu clã. A menos de 3 semanas do congresso do seu partido, a responsável da Frente nacional  é alvo de críticas da sua família e de antigos apoiantes.

Marion Maréchal Le Pen, sua sobrinha, é recebida amanhã com pompa e circunstância nos Estados Unidos por círculos próximos de Trump, que rejeitaram, em janeiro de 2017, Marine Le Pen. E nas suas Memórias, cujo primeiro volume está anunciado para breve, o pai Jean Marie Le Pen, afirma, ter pena dela, que o expulsou do partido que ele fundou.

Enfim, o antigo número 2 da Frente nacional, Florian Philippot, que acaba de criar o seu movimento Patriotas, critica severamente a sua antiga chefe, nota LE MONDE.

No internacional, LE MONDe, que dá relevo à Síria: tragédia em Ghouta. Com uma macabra regularidade, o regime sírio e seu aliado russo, pilham esse bairro de Damasco ainda nas mãos da oposição. Desde domingo, pelos menos 250 civis, entre eles 60 crianças, foram mortos.

É a mesma política de destruição de Alepo. Assad quer quebrar a espinha da resistência, afirma o médico Abu Ahed, em Ghouta, citado por LE MONDE.

Por seu lado, LE FIGARO, destaca, sobre a África, o presidente da Libéria, George Weah, veio procurar ajuda da França. George Weah, não ignora os problemas que tem de enfrentar, com a Libéria simplesmente arruínada e com uma juventude abandonada.

Na sua primeira visita oficial fora de África, o presidente liberiano, espera obter em Paris os meios necessários ao relançamento da Libéria. E a escolha de Paris não é um acaso, pois, foi aqui uma estrela da grande equipa de futebol, parisiense, PSG, acrescenta LE FIGARO.

Enfim, L’ÉQUIPE, que destaca proezas de franceses nos Jogos olímpicos da Coreia do sul, e no futebol, Messi, sempre ele, desta vez, marcando o golo de empate frente ao Chelsea, tirando o Barça de apuros.

Tunísia: primeira volta de eleição presidencial consagra dois independentes

Parlamento britânico bloqueia estratégia de Boris Johnson sobre Brexit