rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Portugal União Europeia Mudanças Climáticas Euro Emmanuel Macron António Costa

Publicado a • Modificado a

França e Portugal querem "Europa em marcha"

media
António Costa, Primeiro-Ministro de Portugal, e Emmanuel Macron, Presidente de França, no Palácio do Eliseu, em Paris. 28 de Julho de 2017. Bertrand Guay / AFP

O presidente francês, Emmanuel Macron, recebeu, hoje, no Palácio do Eliseu, o primeiro-ministro português, António Costa. No final de um almoço no qual se falou sobre União Económica e Monetária, alterações climáticas e futuro da Europa, Costa louvou a ambição de Macron de colocar "a Europa em marcha".


 

Os dois dirigentes anunciaram que se vão reunir em Portugal numa cimeira sobre as interconexões energéticas que deverá realizar-se no início de 2018.

O primeiro-ministro português, António Costa, disse que o projecto das interligações energéticas, impulsionado por Portugal e Espanha, poderá ajudar França a atingir o objectivo do governo francês de reduzir a 50% a utilização da energia nuclear. “Espero por ti em Lisboa”, afirmou Costa a Emmanuel Macron.

"É fundamental termos um melhor ‘mix’ energético e o reforço das interconexões entre a Península Ibérica, a França e o resto da Europa ajudará certamente todos a termos uma energia mais limpa, mais segura e, desde logo, contribuir para o objectivo do governo francês de reduzir em 50% a utilização da energia nuclear", afirmou o chefe de Governo português.

António Costa começou por considerar, em francês, que a eleição de Emmanuel Macron como Presidente de França dá uma "confiança reforçada" à Europa, louvando a "ambição" do chefe de Estado francês de colocar "a Europa em marcha", em referência ao movimento político fundado por Macron.

"Este almoço de trabalho permitiu concretizar uma visão comum sobre a União Europeia, a prioridade para a convergência económica para a estabilização da zona euro e para a reforma da União Económica e Monetária. É sobre esta base sólida, daquilo que já conseguimos construir em conjunto, que podemos projectar novos avanços, nomeadamente no domínio da segurança e no domínio da defesa", afirmou.

António Costa, Primeiro-Ministro de Portugal 28/07/2017 ouvir

Por sua vez, o presidente francês sublinhou a "solidariedade da França face aos incêndios que fustigaram Portugal de forma dolorosa no mês de Junho”, lembrando que “os fogos afectam mais uma vez” Portugal e França. Por isso, defendeu “uma acção europeia mais coordenada” no combate aos incêndios.

“Quero, antes de mais, voltar a dizer, aqui, toda a emoção e a solidariedade da França face aos incêndios que fustigaram Portugal de forma dolorosa no mês de Junho, numa altura em que os incêndios afectam de novo os nossos dois países. E reiterar, obviamente, as mensagens de solidariedade que já tínhamos trocado. Evocámos, neste almoço, a possibilidade de relançar uma iniciativa para mutualizar as nossas forças de segurança civil e permitir ter uma ação europeia mais coordenada em termos de intervenção e talvez de equipamento ao nível europeu. Vamos trabalhar nas próximas semanas juntos - e espero, com outros, neste caminho. Mas podem contar com o compromisso pleno e inteiro da França”, afirmou Emmanuel Macron.

Emmanuel Macron, Presidente de França 28/07/2017 ouvir