rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Emmanuel Macron Marine Le Pen Frente Nacional Nicolas Dupont-Aignan

Publicado a • Modificado a

Emmanuel Macron ou Marine Le Pen ?

media
Emmanuel Macron e Marine Le Pen DR

Á meia-noite desta sexta-feira termina a campanha eleitoral para as eleições presidenciais de domingo que vão opor o centrista Emmanuel Macron, vencedor da primeira volta, à candidata da extrema-direita Marine Le Pen.


Em clima cada vez mais tenso Emmanuel Macron que segundo as últimas sondagens tem 62% de intenções de voto e Marine Le Pen que tem a confiança de 38% do eleitorado, tentam convencer a franja de eleitores ainda indecisa.

Uma das grandes incógnitas da eleição de domingo é a taxa de abstenção pois segundo as últimas sondagens, apenas 68% dos eleitores tencionam votar, alguns analistas admitem que esta poderia ser de 10 pontos superior aos quase 20% de abstenções registados na segunda volta da eleição presidencial em 2012.

Os dois candidatos em liça representam mundos antagónicos e "duas concepções da França, da Europa e do Mundo" como afirmou o Presidente François Hollande : o centrista e ex banqueiro Emmanuel Macron é liberal, pró-Europa e bem visto pelo mundo empresarial, a candidata de extrema-direita Marine Le Pen é anti-imigração, anti-sistema e anti-Europa.

Emmanuel Macron

Favorito nas sondagens, o ex ministro da economia Emmanuel Macron com 39 anos de idade, criou o movimento "En Marche" e recebeu ontem o apoio convicto do antigo Presidente Barak Obama.

Macron que continua a recusar indicar quem será o seu primeiro ministro em caso de vitória, afirmou recentemente que gostaria que fosse uma senhora, mas disse hoje que a escolha está feita "in petto", para o pós 14 de Maio data limite para a passação de poderes entre François Hollande e o seu sucessor.

Macron excluiu ainda que membros dos partidos conservador Les Republicains ou do PS "façam parte da maioria presidencial" e reiterou que o seu programa será cumprido em caso de eleição e que não cederá sobre a polémica lei do trabalho, que ele pretende reformar por decreto, ou seja sem o voto do parlamento, ou ainda sobre a auditoria às finanças públicas. 

Marine Le Pen

Por sua vez a candidata da extrema-direita Marine Le Pen com 48 anos de idade, deslocou-se hoje em visita surpresa à catedral de Reims, no centro da França, símbolo da realeza francesa, onde foram coroados vários reis de França, acompanhada do seu futuro pripmeiro ministro em caso de vitória o soberanista Nicolas Dupont-Aignan.

Le Pen foi acolhida por militantes da Frente Nacional, mas também por algumas dezenas de manifestantes anti Frente Nacional, que gritaram slogans como "F como fascista e N como nazi" ou ainda "Marine devolve o dinheiro", em referência aos inquéritos judiciais de que ela e o seu partido são alvo, designadamente sobre alegados empregos fictícios no Parlamento Europeu, financiamento da campanha eleitoral em 2012 ou ainda sobre o património da família Le Pen.  

Marine Le Pen afirmou ainda nesta sexta-feira "não se sentir visada" pela queixa-crime apresentada pela candidatura de Macron por "propagação de rumor falso", devido ao facto de no último debate televisivo ter insinuado que Emmanuel Macron tinha uma "conta off shore nas Bahamas".

Marine Le Pen promete como primeiras medidas suspender os acordos de Schengen e restabelecer o controlo nas fronteiras, negociar com a União Europeia o fim do euro como moeda única e realizar um referendo sobre a permanência ou não da França na União Europeia.