rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Marine Le Pen Frente Nacional Trabalho Nicolas Dupont-Aignan Emmanuel Macron

Publicado a • Modificado a

Marine Le Pen quer "regresso às soberanias"

media
Marine Le Pen e Nicolas Dupont-Aignan em comício em Villepinte, Seine-Saint-Denis, 1° de Maio 2017 RFI / Pierre René-Worms

Marine Le Pen apresentou hoje aos eleitores o soberanista Nicolas Dupoont-Aignan, seu futuro primeiro ministro em caso de vitória, após a "aliança" concluida entre a Frente Nacional e o movimento Debout La France.


Os dois candidatos à eleição presidencial de domingo Emmanuel Macron (24%) e Marine Le Pen (21,3%) galvanisam as suas bases de apoio neste Dia do Trabalhador, marcado pela divisão no mundo sindical.

Marine Le Pen e o seu futuro primeiro ministro em caso de vitória Nicolas Dupont-Aignan líder do movimento soberanista Debout la France que obteve 4,7% de votos, o que equivale a mais de um milhão e meio de eleitores, deram hoje o seu primeiro grande comício juntos em Villepinte, nos arredores de Paris.

Ataques virulentos contra o rival centrista Emmanuel Macron apelidado de "banqueiro" ou "winner autoproclamado" dominaram os discursos, fortemente aplaudidos por 25 mil adeptos segundo a Frente Nacional - e que a questão da saída ou não da zona euro dividia profundamente até agora.

A candidata da extrema-direita Marine Le Pen que pretende efectuar um referendo sobre a manutenção ou não da França na União Europeia, apresentou-se como a "candidata da França que protege e se levanta cedo" não abordou directamente o tema mas referiu-se ao "regresso às soberanias".

Enquanto na véspera tinha prometido uma "moeda nacional" em paralelo ao "euro moeda comum para as grandes empresas que fazem comércio internacional", enquanto o vice-presidente da Frente Nacional, Florian Filipot, prometia hoje aos eleitores que "dentro de um ano os franceses pagarão o seu pão em franco, não o anterior ao euro, mas uma nova moeda nacional".

O deputado Dupont-Aignan que foi o primeiro a discursar também evitou este tema, tendo utilisado os cerca de quinze minutos da sua intervenção, para justificar a sua aliança com Marine Le Pen, uma "parceria e não uma fusão" ou ainda "escolha difícil e corajosa" e acusou de "traidores" os dirigentes do partido Les Republicains que manifestaram o seu apoio a Emmanuel Macron. 

Ouça aqui um extracto das declarações de Nicolas Dupont Aignan neste comício para o qual "Nunca, nunca, nunca desde a fundação da quinta república uma segunda volta terá sido tão decisiva para o nosso futuro."

Nicolas Dupont Aignan, aliado de Marine Le Pen candidata da Frente Nacional às presidenciais francesas 01/05/2017 ouvir

Posteriormente em entrevista Dupont-Aignan afirmou ter convencido Marine Le Pen a "dar tempo às negociações" com os parceiros europeus e que o "pacto de governo" com a Frente Nacional previa uma "transição da moeda única para uma moeda comum, que permita a flexibilidade do euro mantendo a coordenação monetária".