rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Aulnay-sous-Bois Polícia Violência policial François Hollande

Publicado a • Modificado a

Jovem Théo já recebeu alta hospitalar

media
François Hollande visita o jovemThéo no hospital de Aulnay-sous-Bois Présidence de la République - L. Blevennec

Théo, o jovem alegadamente violado por um agente de polícia, tornando-se um "símbolo" contra a violência policial em França, abandonou esta quinta-feira o hospital Robert-Ballanger em Aulnay-sous-Bois, onde esteve internado nos últimos quinze dias.


Théo encontra-se actualmente a descansar em casa, com baixa médica de pelo menos 60 dias.
Sentado num sofá ao lado da mãe e de uma irmã, fez questão de agradecer a todos os que o apoiaram, num vídeo colocado no Facebook. Agradece pelas cartas e mensagens recebidas, através das redes sociais da família e amigos.

Já lá vão praticamente duas semanas desde que Théo foi agredido por quatro polícias franceses em Aulnay-sous-Bois, nos arredores de Paris. Pouco se sabe sobre o que aconteceu ao certo no final da tarde de 2 de fevereiro, sendo que as versões se contradizem.

O homem garante que os agentes lhe colocaram um cassetete no ânus “voluntariamente”. As autoridades dizem que “foi um acidente”. O caso tem gerado forte polémica em França, e apesar dos apelos à calma feitos pelo próprio Théo, centenas de pessoas continuam a sair à rua em protesto (tendo havido já várias detenções), resultando dos confrontos com a Polícia centenas de veículos danificados e vários caixotes do lixo queimados.

"Gosto muito da minha cidade. E gostaria de a reencontrar tal como a deixei, por favor rapazes. Não estamos em guerra, permaneçamos unidos, confio na justiça", palavras de Théo dirigidas a todos aqueles que tencionassem responder à injustiça com violência.

O jovem, que trabalha a tempo parcial como animador social e preparava uma carreira como futebolista, tornou-se num símbolo contra a violência e a impunidade policiais denunciadas pelos habitantes dos subúrbios de Paris.