rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Partido Socialista Benoît Hamon Primárias Manuel Valls

Publicado a • Modificado a

França:Benoît Hamon dominaria as primárias de esquerda

media
Manuel Valls e Benoit Hamon,finalistas das primárias de esquerda cujo escrutínio decorre neste dia 29 de Janeiro. REUTERS/Philippe Wojazer

O Partido Socialista francês decide neste domingo  quem será o seu representante na eleição presidencial. A segunda volta das primárias socialistas coloca frente à frente o ex-Primeiro-Ministro Manuel Valls e o antigo ministro da Educação, que representam visões opostas no seio da esquerda.

Segundo  observadores, o Partido da rua Solférino em Paris , escolhe o seu candidato à presidencial numa situação caracterizada por fortes divergências no seu seio.


 

Enfraquecido e dividido , eis segundo os analistas , como o Partido Socialista francês prepara-se para encetar a batalha da presidencial. Os dois candidatos à investidura socialista, Manuel Valls e Benoît Hamon encarnam as divisões no partido que, de acordo com os últimos inquéritos de opinião ,corre sériamente o risco de não ter um representante na segunda volta na presidencial, à semelhança do fatídico Abril de 2002, ano em que Lionel Jospin foi derrotado por Jacques Chirac e por Jean-Marie Le Pen, então líder da extrema-direita.

 Comparado com a primeira volta do escrutínio, a segunda e decisiva deste domingo, registou uma maior afluência às mesas de voto. Segundo a agência noticiosa AFP, no início da tarde de domingo ,a frequência aos mais de 7000 locais de voto na França metropolitana, apontava para uma alta de 21% em relação à 22 de Janeiro. Com base nas estimativas comunicadas por  75%  das mesas de voto às 16horas GMT(17 horas francesas) 1.306.852 eleitores tinham-se deslocado  para votar nesta segunda volta das primárias de esquerda. Segundo Christophe  Borgel, presidente do Comité Nacional da Organização do escrutínio a citada  frequência  representa um aumento de 22,8% em comparação com à primeira volta disputada na semana anterior. Em 2011,a taxa de participação nas primárias socialistas atingiu a cifra de  2,8 milhões de eleitores na segunda volta do escrutínio. Tudo aponta para a confirmação do resultado da primeira volta, na  qual  o  ex-ministro socialista Benoît Hamon  tinha  liderado o escrutínio  com uma  margem confortável(36,6% dos votos ) . Manuel Valls obteve  na primeira  volta da primária de esquerda 31,7 % dos sufrágios. O  ex-Primeiro Valls declarou que respeitará o resultado do escrutínio.        

Entre Manuel Valls que representa a direita do partido e Benoît Hamon a ala esquerda, a ruptura ideológica é perceptível. Seja qual for o vencedor do  escrutínio de domingo , o Partido Socialista francês , entra numa fase  de incerteza que abalará sem dúvida as suas estruturas.