rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Christine Lagarde Tribunal Banco Conflito

Publicado a • Modificado a

França: Christine Lagarde face ao Tribunal de Justiça da República

media
Christine Lagarde , Directora Geral do Fundo Monetário Internacional. REUTERS/Yuri Gripas

Acusada de negligência na gestão do conflito financeiro que opunha o ex-ministro e empresário Bernard Tapie ao banco Crédit Lyonnais, a directora geral do FMI , Christine Lagarde , reiterou perante o Tribunal de Paris , ter agido de boa fé, durante a sua vigência como ministra da economia de França entre 2007 e 2011. Lagarde é acusada de negligência na gestão do caso, que contribuiu para que Bernard Tapie recebesse um montante superior à 300 milhões de euros de dinheiro público, após um Tribunal arbitral ter decidido que o antigo ministro de François Mitterrand, foi lesado financeiramente pelo Crédit Lyonnais,no âmbito da transacção realizada em 1993 para a venda da firma Adidas, da qual Tapie era proprietário.


 A directora-geral do Fundo Monetário Internacional , Christine Lagarde rejeitou perante o Tribunal de Justiça da República , toda e qualquer negligência na sua gestão da arbritragem entre Bernard Tapie e o banco Credit Lyonnais, no respeitante ao conflito que opôs as duas partes sobre a venda em 1994 da firma de equipamentos desportivos, Adidas. Lagarde afirmou estar profundamente chocada pela agressividade dos termos em que ela foi convocada pelo Tribunal de Justiça da República.

 Durante o exercício do consulado de Christine Lagarde, como ministra da economia da França entre 2007 e 2011, um tribunal arbitral foi constituído para julgar o conflito entre Bernard Tapie e o então banco público Crédit Lyonnais. O referido tribunal decidiu que fosse atribuída à Bernard Tapie, uma compensação de cerca de 400 milhões de euros .A soma foi posteriormente qualificada pelo Tribunal de Justiça de República de desvio de dinheiro público e Christine Lagarde acusada de negligência.

Tapie, antigo ministro de François Mitterrand,  vendeu a firma Adidas ao Crédit Lyonnais pelo montante de 315.5 milhões de euros, após ter declarado falência em Fevereiro de 1993. No ano seguinte, o banco voltou a vender a empresa por 701 milhões de euros. A mais-valia realizada pelo Crédit Lyonnais, levou Bernard Tapie a reclamar que tinha sido objecto de uma vigarice.Na  eventualidade de uma  condenação , Christine Lagarde  incorre  uma pena de 1 ano de prisão , bem como uma multa de 15.000 euros.