rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Governo Candidato Partido Socialista Dominique Strauss-Kahn

Publicado a • Modificado a

Socialista Martine Aubry oficializa sua candidatura às primárias do partido

media
A dirigente do Partido Socialista francês, Martine Aubry, lançou sua candidatura nesta terça-feira, em Lille. Reuters

Martine Aubry, prefeita de Lille e secretária-geral do Partido Socialista (PS) francês, oficializou hoje sua participação nas primárias do partido programadas para o mês de outubro. Ela enfrenta a concorrência de quatro rivais já declarados. Aubry ocupa o espaço deixado pela exclusão de Dominique Strauss-Kahn, que segundo as pesquisas tinha potencial para derrotar Nicolas Sarkozy em 2012.


O Partido Socialista francês começa oficialmente hoje seu processo para designar o candidato do partido às eleições presidenciais do ano que vem. Os interessados em participar das primárias têm até 13 de julho para declarar suas candidaturas. O vencedor será designado pelos militantes na votação de dois turnos marcada para os dias 9 e 16 de outubro.

Líderes históricos do partido já entraram na disputa: o ex-secretário-geral do PS François Hollande, a candidata derrotada nas presidenciais de 2007, Ségolène Royal, e os deputados Arnaud de Montebourg e Manuel Valls. Depois de muito suspense, a secretária-geral do PS, Martine Aubry, confirmou hoje sua participação, uma decisão tomada após a saída de cena do ex-chefão do FMI, Dominique Strauss-Kahn. 

Em um discurso de 13 minutos aos franceses, Aubry, de 60 anos, afirmou que disputará as primárias "para devolver à França sua força, sua serenidade e sua união". Filha do ex-presidente da Comissão Europeia Jacques Delors, Aubry tem um perfil de política séria, profissional, mas é considerada pouco carismática. Na base do partido, o principal rival de Aubry é François Hollande, que até enfrentou um regime e perdeu mais de 10 quilos para parecer mais simpático aos eleitores.

Em seu pronunciamento, Aubry comentou que aprendeu em casa os valores da moral, da justiça e o gosto do contato com o outro. Segundo os analistas, um dos maiores desafios da secretária-geral do PS é estabelecer um contato mais próximo com os franceses, uma relação que Hollande e Royal já estabeleceram e exploram com facilidade.

Segundo diferentes pesquisas, entre os militantes de esquerda, François Hollande segue o candidato favorito com 39% a 43% de intenções de voto. Martine Aubry tem de 30% a 34% da preferência entre simpatizantes de esquerda e militantes socialistas.