rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Separatistas Rússia Ucrânia Moscou Kiev

Publicado a • Modificado a

Tensão volta ao leste da Ucrânia e confrontos deixam seis mortos

media
Patrulha ucraniana, perto de Zhytomyr, Ucrânia. REUTERS/Valentyn Ogirenko

Seis soldados ucranianos morreram e um jornalista ficou ferido "A situação continua instável e as provocações do inimigo prosseguem praticamente de todos os lados", declarou o porta-voz militar ucraniano Andriï Lyssenko. Segundo ele, outros 12 soldados ficaram feridos nas últimas 24 horas.


"A situação continua instável e as provocações do inimigo prosseguem praticamente de todos os lados", declarou o porta-voz militar ucraniano Andriï Lyssenko. Segundo ele, outros 12 soldados ficaram feridos nas últimas 24 horas.

De acordo com Lyssenko, os rebeldes pró-russos atiraram contra soldados ucranianos com canhões de 122 mm e morteiros de 1200, armas que já deveriam ter sido retiradas da região. Houve ataques também com tanques, além de sobrevoos com drones.

O porta-voz revelou que os locais onde acontecerem os piores ataques foram em Piski e Avdiivka, localizados perto do aeroporto de Donetsk, controlado pelos separatistas desde o início de janeiro. Outro local onde a tensão é grande é Chirokiné, a 10 km de Mariupol, última grande cidade do leste sob controle de Kiev.

O canal de televisão russo Zvezda, controlado pelo ministério da Defesa, informou que um de seus jornalistas ficou ferido nesta terça-feira, após pisar em uma mina artesanal. Ele foi socorrido por médicos da Organização para Segurança e Cooperação da Europa (OSCE).

Esforços diplomáticos

Reunidos na segunda-feira à noite, em Berlim, os chanceleres da França, Alemanha, Rússia e Ucrânia expressaram uma "profunda preocupação" sobre as violações do cessar-fogo e fizeram um apelo para o fim dos combates e a retomada do diálogo político.

O aumento da tensão no leste ucraniano é um dos assuntos da reunião dos ministros das Relações Exteriores do G7 os próximos dois dias em Lübeck, norte da Alemanha.