rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Ténis US Open Serena Williams

Publicado a • Modificado a

US Open tem final inédita no masculino e consagra Serena Williams

media
Serena Williams é hexacampeã do US Open. REUTERS/Eduardo Munoz

A final masculina do último Aberto da temporada, a ser disputada nesta segunda-feira (8), já é histórica. É a primeira vez que o japonês Kei Nishijori e o croata Marin Cilic vão disputar o troféu de campeão de um dos quatro torneios de Grand Slam.


O duelo também pode representar o fim da hegemonia no circuito do chamado "Big Four", grupo formado pelo suíço Roger Federer, pelo espanhol Rafael Nadal, o sérvio Novak Djokovic e o britânico Andy Murray que, juntos, conquistaram 36 dos últimos 38 títulos de Grand Slam.

Kei Nishikori já entrou para a história de seu país como o primeiro japonês a chegar a uma final de Grand Slam. Ele superou o atual número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic por 3 sets a 1 na semifinal e vai enfrentar o croata Matin Cilic, que também disputa sua primeira final de um Aberto de tênis, após ter eliminado na fase anterior o suíço Roger Federer.

Nishikopri é manchete de toda a imprensa japonesa que já se refere a ele como um herói. Caso vença, será o primeiro asiático a erguer um título de um Aberto de tênis.

Serena iguala marca de Evert e Navratilova

No feminino, a americana Serena Williams venceu no Aberto dos Estados Unidos no domingo ao derrotar na final a dinamarquesa Caroline Wozniacki por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/3. Depois do ponto final, Serena Williams se jogou na quadra e durante vários minutos parecia não acreditar na conquista do seu 18° título de campeã de Grande Slam na carreira.

Serena iguala a marca de duas outras tenistas que fizeram história neste esporte, Chris Evert e Martina Navratilova. Serena, que irá completar 33 anos no final do mês, não pensa em se aposentar das quadras e pretende agora se aproximar do recorde da alemã Steffi Graf que ergueu 22 troféus de Grand Slam na carreira.