rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Arquitetura Incêndio

Publicado a • Modificado a

Fogo destrói prédio histórico de Le Corbusier em Marselha

media
Fogo destrói projeto habitacional de Le Corbusier em Marselha, sul da França. Reuters/Handout

Um incêndio de origem ainda desconhecida atingiu seriamente a chamada “Cidade Radiante”, em Marselha, sul da França, construída em 1952, um projeto do arquiteto Charles-Édouard Jeanneret-Gris, mais conhecido como Le Corbusier. O fogo começou na tarde da quinta-feira, no primeiro andar do prédio de nove andares. Cinco pessoas foram hospitalizadas. Todos os moradores deixaram o local.


O edifício, de nove andares sobre pilotis gigantes, inspirado em transatlânticos, é considerado monumento histórico. São 337 apartamentos, a maioria em dúplex de 100m² a 200 m². Além de moradia para 1500 pessoas, o complexo também abrigava instalações comerciais, escola e ginásio de esportes.

Duzentos bombeiros de Marselha passaram a madrugada batalhando contra as chamas, que só foram extintas pela manhã. Vários apartamentos do hotel que faz parte do complexo foram diretamente atingidos pelo fogo, mas ainda não há um balanço definitivo sobre os danos.

Le Corbisier concebeu o projeto como uma “cidade vertical”, com vias e passagens internas, espaços comuns e lojas. Marselha, na época, era uma cidade arrasada pela guerra, com déficit de moradias.