rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cabo Verde

Publicado a • Modificado a

Cabo Verde reforça luta contra praga de gafanhotos

media
Depois de dois anos de seca em Cabo Verde, 4 ilhas do arquipélago conhecem uma praga de gafanhotos. Getty / Berit Myrekrok

Após anunciar ontem que a praga de gafanhotos que afecta 4 ilhas do arquipélago constitui uma situação de emergência, o governo indicou ter decidido reforçar a campanha de combate à praga com a mobilização de militares.


A praga que surgiu nas zonas semiáridas com a queda das primeiras chuvas, depois de dois anos consecutivos de seca, afecta essencialmente as ilhas de Santiago, Brava, São Vicente e São Nicolau. Para combater a praga de gafanhotos, o governo desdobrou nomeadamente em Santiago uma equipa que foi reforçada nesta Quinta-feira, por 43 militares.

Ao referir-se a esta praga, o Ministério da Agricultura e Ambiente, indicou via comunicado que na sequência de um longo período de seca prolongada é expectável o surgimento de pragas desta natureza devido sobretudo ao desequilíbrio do ecossistema do meio rural do país. “A sua manutenção harmoniosa dependerá de medidas de resiliência que o Ministério pretende implementar para reduzir o risco de dependência de chuvas. Pois, as plantas quando estão frágeis por falta de água ou de alimento no solo ficam mais vulneráveis aos ataques de pragas e doenças” indica o comunicado governamental.

Contudo, ao recordar que existe em Cabo Verde um plano de combate à praga dos gafanhotos que está a ser executado, o titular do pelouro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, assegurou ainda há dias que "o ministério está preparado e vai reforçar ainda mais a campanha contra os gafanhotos". Mais pormenores com Odair Santos.

Odair Santos, correspondente da RFI em Cabo Verde 19/09/2019 ouvir