rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Guiné-Bissau CPLP Cabo Verde Eleições Presidenciais Política Crise

Publicado a • Modificado a

Observadores da CPLP nas presidenciais da Guiné-Bissau

media
Francisco Ribeiro Telles e Luís Filipe Tavares iniciaram uma visita de trabalho à Guiné-Bissau CPLP

A CPLP vai enviar observadores para as eleições presidenciais da Guiné-Bissau. O anúncio foi feito por, Luís Filipe Tavares, ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde depois de um encontro com o Presidente guineense, José Mário Vaz.


O chefe da diplomacia de Cabo Verde iniciou esta sexta-feira uma deslocação de dois dias a Bissau e foi acompanhado pelo secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, o embaixador português Francisco Ribeiro Telles. Cabo Verde assume actualmente a presidência rotativa da CPLP.

Em declarações aos jornalistas na Presidência da Guiné-Bissau, o ministro cabo-verdiano salientou que o bloco lusófono quer ajudar a Guiné-Bissau no processo eleitoral para que o sufrágio, previsto para 24 de Novembro, possa decorrer num clima de paz e tranquilidade.

O chefe da diplomacia cabo-verdiana considerou a Guiné-Bissau como “um grande país, com um povo bom, a quem toda comunidade lusófona presta solidariedade e manifesta votos para que as eleições decorram num bom clima".A meta é ver a Guiné-Bissau lançada na senda do desenvolvimento.

Em termos do futuro das relações bilaterais, Luís Filipe Tavares disse aos jornalistas que a intenção de Cabo Verde é abrir uma embaixada em Bissau, tendo um representante permanente. Actualmente o embaixador de Cabo Verde para a Guiné-Bissau tem residência no Senegal.

O chefe da diplomacia cabo-verdiana está em Bissau e fez-se acompanhar do secretário-executivo da CPLP, o diplomata português Francisco Ribeiro Telles.

 

Correspondência de Mussá Baldé 13/09/2019 ouvir