rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cabo Verde Bispo Cardeal Falecimento Missa Igreja

Publicado a • Modificado a

Dois dias de luto pelo falecimento do 1° bispo de Cabo Verde

media
Dom Paulino do Livramento Évora, bispo emérito de Cabo Verde, faleceu domingo 16/06/2019 archiviovaticana.va

O governo decretou dois dias de luto nacional, na sequência do falecimento este domingo de D. Paulino Évora, o 1° bispo de Cabo Verde independente, que em 2009 renunciou ao bispado, tendo sido substituído por D. Arlindo Furtado.


Dom Paulino do Livramento Évora, nasceu na cidade da Praia em 1931 e foi o primeiro bispo cabo-verdiano, também bispo emérito de Cabo Verde, faleceu este domingo (16/06) com quase 88 anos de idade, que completaria a 22 de Junho, o governo decretou dois dias de luto nacional a partir desta segunda-feira (17/02).

Durante 34 anos Dom Paulino Évora dirigiu a igreja católica em Cabo Verde, tendo sido nomeado bispo pelo Papa Paulo VI e ordenado o primeiro bispo do arquipélago a 22 de Junho de 1975 na Diocese de Santiago, cargo que manteve até à sua renúncia por motivos de idade a 14 de Agosto de 2009, sendo então substituído por Dom Arlindo Gomes Furtado.

Dom Arlindo Gomes Furtado, cardeal e bispo de Cabo Verde 17/06/2019 ouvir

D. Arlindo Furtado é por sua vez o primeiro cardeal de Cabo Verde, ordenado pelo Papa Francisco a 4 de Janeiro de 2015, com lugar no Consistório Ordinário Público.

É bispo de Santiago e foi ordenado padre em 18 de Julho de 1976 na freguesia de Santa Catarina pelo Bispo D. Paulino do Livramento Évora, que posteriomente onomeouprimeiro bispo de Mindelo a 14 de Novembro de 2003, consagrado a 22 de Fevereiro de 2004 sob o lema episcopal é "Jesus, o Bom Pastor".

Dom Paulino Évora, também considerado um "grande lutador e impulsionador da democracia no arquipélago e figura marcante na renovação da igreja e da fé em Cabo Verde", foi ordenado padre em Carcavelos, Portugal a 16 de Dezembro de 1962, começou por trabalhar neste país e posteriomente foi enviado para Angola, onde permaneceu até 1975, quando foi chamado para orientar a Diocese de Cabo Verde, a sua terra natal, num período que coincidiu com o da independência do arquipélago a 5 de Julho de 1975.

Os restos mortais do bispo emérito D. Paulino Évora vão a enterrar quarta-feira (19/06) no cemitério da Várzea, em Santiago, mas tal poderia também ocorrer na igreja Pró-Catedral segundo D. Arlindo Furtado.

Entretanto o corpo de D. Paulino Évora permancerá em velório até terça-feira (18/06) no convento das irmãs franciscanas em Achada de Santo António - onde ele faleceu - e nesse mesmo estar em câmara ardente na igreja Pró-Catedral, onde serão celebradas a oração de vésperas e a missa fúnebre.