rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

PAIGC África Lusófona Cabo Verde Guiné-Bissau Domingos Simões Pereira José Mário Vaz Crise

Publicado a • Modificado a

DSP em Cabo Verde para falar da Guiné-Bissau

media
Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC e vencedor das eleições legislativas de 10 de Março de 2019. facebook.com/dsimoespereira.paigc

O presidente do PAIGC e o líder da União para a Mudança foram recebidos ontem, na cidade da Praia, pelo chefe Estado Jorge Carlos Fonseca para falar sobre a actual crise política que se vive na Guiné-Bissau.


Domingos Simões Pereira e Agnelo Regala, foram recebidos ontem na cidade da Praia pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, para abordarem a situação política que se vive na Guiné-Bissau.

Em declarações à agência de notícias Lusa, Domingos Simões Pereira referiu que o encontro serviu para "partilhar com o Sr. Presidente a actual situação política na Guiné-Bissau à luz dos últimos acontecimentos, à luz do aproximar do fim do mandato do Sr. Presidente da República [José Mário Vaz] sem que haja governo, sem que estejam fixadas as datas para as próximas eleições presidências".

O líder do PAIGC explicou que o chefe de Estado cabo-verdiano "ouviu com muita atenção", quis "tirar a limpo vários aspectos" e "compreender de que forma é que pode ajudar".

O vencedor das eleições legislativas ressalvou que este encontro não representa qualquer forma de ingerência interna. "Claramente não há intenção de se ingerir internos, há a intenção de se ajudar", disse.

O parlamento guineense está dividido em dois grandes blocos, um, que inclui o PAIGC, a APU-PDGB, a União para a Mudança e o Partido da Nova Democracia, com 54 deputados, e outro, que juntou o Madem-G15 e o PRS, com 48.

O Chefe de Estado José Mário Vaz afirma que que só irá indicar o primeiro-ministro e o governo quando a eleição para a mesa da Assembleia Nacional Popular estiver concluída.