rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Senegal Cabo Verde Pescas Pesca ilegal

Publicado a • Modificado a

Dacar: Comissão sub-regional debate pesca ilegal

media
Dacar, capital do Senegal RFI/NeidyRibeiro

O ministro da Integração Regional de Cabo Verde, Júlio César Hélder Lopes, alertou para a importância do combate à pesca ilegal. As declarações foram feitas durante a inauguração da sede da comissão sub-regional de Pescas, em Dacar, no Senegal.


O ministro da Integração Regional de Cabo Verde, Júlio César Hélder Lopes, lembrou no discurso inaugural da sede da comissão sub-regional de Pescas, que o sector enfrenta actualmente muitos desafios face ao grande flagelo que representa a pesca ilegal.

“Este sector enfrenta hoje enormes desafios ligados à escassez dos recursos e a prática não sustentável de pesca e ao grande flagelo que representa a pesca ilegal”, referiu.

O ministro defendeu que nesta luta é fundamental um “quadro coordenado de cooperação e acção” e pediu por isso os esforços de todos os países membros.

“Esse flagelo nos interpela a todos, no sentido de conjugarmos esforços para o seu combate apenas possível dentro de um quadro coordenado de cooperação e acção”, garantiu.

A Comissão Sub-regional de Pescas tenciona por isso “trabalhar de mãos dadas”, com o objectivo de promover o sector da pesca artesanal nos diferentes Estados membros.

Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Conacri, Gâmbia, Mauritânia, Senegal e Serra Leoa integram a Comissão Sub-regional de Pescas.

Cabo verde renovou no mês passado o acordo de pescas com a União Europeia que entra em vigor em 2019 a troco de cerca de 750 mil euros anuais e do aumento do limite anual de captura de 5 para 8 mil toneladas. O acordo tem recebido várias críticas, designadamente por parte de ambientalistas.