rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Artes
rss itunes

Filinto Elísio de Cabo Verde: "Sou um Poeta radical e livre"

Por João Matos

No programa Artes desta semana vamos fazer uma viagem poético-literária às Ilhas de Cabo Verde e o Festival da Literatura-Mundo do Sal, com o poeta caboverdiano, Filinto Elísio.

Filinto Elísio Correia e Silva, escritor multifacetado, é sobretudo Poeta, um esteta, um pensador, um dos grandes nomes das Letras das Ilhas de Cabo Verde.

Estamos perante um pensador que brinca com letras de alfabetos, mas também com discursos científicos, pois, é matemático, formado em Gestão de Empresas e Biblioteconomia, fundador da Academia de escritores caboverdianos e da Editora Rosa de Porcelana.

O seu 11° livro será publicado em fins deste ano ou começos do próximo e da sua obra destacamos, alguma da sua Poética, "Do lado de cá da rosa, Zen Limites, Vasculhando o U ou O inferno do riso."  

"O poeta não está limitado a nada! Nem a balizas nacionais, nem a balizas ideológicas, nem a nenhum tipo de baliza, portanto, como poeta, sou um homem livre, completamente livre, e se calhar, radicalmente livre!"  

O auto-retrato poético de Filinto Elísio que nos fala da sua obra, mas também, do Festival da Literatura-Mundo que acaba de ter lugar na ilha do Sal, Cabo Verde.