rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cabo Verde Alimentação Segurança alimentar Seca

Publicado a • Modificado a

Cabo Verde garante stock alimentar para mais de quatro meses

media
Cabo Verde já utilizou 48% das verbas do plano de emergência para atenuar os efeitos da seca. Peter PARKS / AFP

O Governo de Cabo Verde garante que o país está bem em termos de reserva alimentar, com stock para mais de quatro meses.


O ministro da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde, Gilberto Silva, garante que o arquipélago tem um stock de alimentos básicos para mais de quatro meses. O anúncio foi feito pelo governante no final de uma visita aos silos do porto da Praia, gerido pela Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares, e outros armazéns privados, no âmbito da preparação do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional que se realiza esta sexta-feira na cidade da Praia.

 “A nossa legislação fala de um mínimo três meses, mas vamos para 4,3 meses em média para os principais produtos, sendo que há produtos que chegam até sete meses de stock”, sublinhou Gilberto Silva, que acrescenta que estes dados significam que o país está “bem em termos de armazenamento dos alimentos básicos” e, por isso, “não há nenhuma razão de preocupação”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, acrescentou, por seu lado, que o país já utilizou cerca de 48% das verbas disponibilizadas para o plano de emergência para atenuar os efeitos da seca e do mau ano agrícola.

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde 15/06/2018 ouvir