rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Festival França Paris Cultura Música

Publicado a • Modificado a

Cabo Verde: Lucibela em concerto parisiense

media
Lucibela nos estúdios da RFI a 2/2/2018 RFI/Miguel Martins

A cantora cabo-verdiana Lucibela Sobe esta noite ao palco parisiense do Alhambra, no âmbito do festival "Au fil des voix" . Ela que está apostada na promoção do seu álbum de estreia "Laço umbilical". Em  declarações à RFI antes da actuação desta noite, a intérprete de Cabo Verde explicou-nos como será o concerto.


Lucibela criou a surpresa da edição passada do Atlantic Music Expo, o grande mercado da música.

Ela que já actuara em Paris no âmbito de uma série de concertos de homenagem a Cesária Évora.

A artista conta com um primeiro álbum na manga "Laço umbilical" lançado a 9 de Fevereiro, também pela Lusafrica.

A morna que dá título ao trabalho discográfico é da autoria de Bétu, compositor de grande parte do repertório de Ildo Lobo, a voz dos Tubarões.

Ao todo são treze os temas incluindo dois compostos por Élida Almeida "Mal Amadu" e "Arku Bedja", Prémio RFI Découverte 2015, e amiga da artista.

Mário Lúcio, músico e ex ministro da cultura, também deixou o seu legado neste trabalho por onde passou também, designadamente, a inspiração do clássico e já desaparecido Manuel de Novas.

Lucibela é natural da ilha de São Nicolau, no Barlavento cabo-verdiano, onde nasceu há 31 anos.

Começou a cantar, porém, na vizinha ilha de São Vicente, de onde é originária Cesária Évora.

Passou também pela Ilha do Sal e, posteriormente, pela Boavista até se instalar na capital, na Ilha de Santiago.

Reside actualmente em Lisboa onde tem o hábito de cantar com amigos nas ruas vendendo aos turistas as músicas do agrupamento.

Em entrevista a Leonardo Silva, Lucibela alega estar contente por a primeira apresentação do disco ser em Paris por saber haver aqui grande interesse pela música tradicional cabo-verdiana.

O concerto é baseado num quinteto: duas guitarras, cavaquinho e percussão e palco para acompanhar as mornas e coladeras do seu trabalho.

Lucibela que, no início da sua carreira musical, apostara mais em ritmos internacionais, acabou por se aproximar e encarnar os ritmos tradicionais do arquipélago.

Lucibela 12/02/2018 ouvir

Confira aqui um curto vídeo com Lucibela apresentando as receitas principais do seu concerto.

O concerto de Lucibela é o segundo do serão do Festival "Au fil des voix", sendo a primeira parte assegurada pelo artista da Guadalupe Edmony Krater, trompetista e percussionista autodidacta que vem promover o seu trabalho "An ka sonjé".

A décima primeira edição do Festival parisiense "Au fil des voix" a decorrer entre 29 de Janeiro e 14 de Fevereiro inclui vozes também de áreas lusófonas.

Caso da noite envolvendo a portuguesa Lula Pena e a brasileira Catia Werneck a 30 de Janeiro.

A 13 de Fevereiro sobem ao palco a brasileira Agathe Iracema e a luso cabo-verdiana Sara Tavares.