rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Festa Cabo Verde Independência

Publicado a • Modificado a

Cabo Verde celebra 42º aniversário da independência

media
Presidente cabo-verdiano participou na sessão solene do dia da independência AFP

O aniversário dos 42 anos da independência de Cabo Verde ficou marcado pela manifestação da população de São Vicente, que saiu às ruas da cidade do Mindelo a reivindicar maior autonomia e menos centralismo.


A manifestação foi convocada através das redes sociais pelo movimento Sokols 2017, tendo como mentor Salvador Mascarenhas.

Este reagiu à grande adesão da população e, em declarações à imprensa, na língua cabo-verdiana, disse que o  País e o povo não podem estar atrelados aos partidos políticos que têem uma agenda que nada tem a ver com os anseios da população, e é preciso inverter o processo.

Num outro registo, dirigindo - se aos manifestantes, Salvador Mascarenhas afirmou que São Vicente tem que ter mais autonomia, Cabo Verde tem que ser um País descentralizado, equilibrado e justo.

Também em São Nicolau, o movimemto Por São Nicolau promoveu uma macha. Os manifestantes exigiram transporte de e para a ilha de São Nicolau, emprego e saúde.

Já a manifestação da população de Chã das Caldeiras, na ilha do Fogo, agendada para esta quarta-feira, exigindo das autoridades locais e centrais, mais diálogo, transparência e respeito na resolução dos seus problemas, foi desmobilizada, segundo os organizadores porque os moradores estão envolvidos na faina agricola.

A nível das celebrações oficiais, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca , considerou hoje o 5 de Julho como um “marco de sintonia” de todos os cabo-verdianos, e da unificação com o mundo pela sua “rica diversidade”.

Jorge Carlos Fonseca, que discursava hoje na sessão solene da Assembleia Nacional alusiva ao 42°aniversário da Independência Nacional, disse ainda que tem acompanhado os esforços do Governo mas que é preciso fazer muito mais :

Jorge Carlos Fonseca exige mais 05/07/2017 ouvir

 

Jorge Carlos Fonseca disse que o Governo deve dialogar mais com a população e explicar as razões que os problemas não são resolvidos de imediante. Só assim, conforme Fonseca se reduz os níveis de ansiedade criada pelas promessas eleitorais.

Jorge Carlos Fonseca durante a Sessão Solene 05/07/2017 ouvir

 

Em reacção ao discurso do Presidente da República, na sessão solene da Assembleia Nacional alusiva ao 42º aniversário da Independência Nacional, o Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse que está no inicio da Governação, mas as palavras do Chefe de Estado são convergentes com o que o executivo procura:

Ulisses Correia e Silva- reação ao discurso do PR 05/07/2017 ouvir

Com a colaboração de Odair Santos, correspondente em Cabo Verde.