rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Angola Desminagem Príncipe Harry Visita oficial

Publicado a • Modificado a

Príncipe Harry terminou visita a Angola

media
Príncipe Harry, à partida do aeroporto de Luanda neste 28 de Setembro de 2019. Lusa

O príncipe Harry a Angola concluiu a sua visita de três dias a Angola. O Duque de Sussex deixou o país após ter sido recebido hoje em Luanda pelo Presidente João Lourenço. Durante o seu encontro, evocaram nomeadamente a questão da desminagem e do ecoturismo, o Príncipe tendo abordado a luta contra sida ao avistar-se desta vez com a Primeira-Dama angolana.


Em declarações à imprensa, a embaixadora do Reino Unido em Angola, Jessica Hand, qualificou de “grande sucesso” a visita do Duque de Sussex. De acordo com a diplomata, esta que foi a sua primeira visita oficial a Angola, apesar de já ter estado no país noutro âmbito em 2013, “foi para ele significativa, do ponto de vista de honrar o trabalho da sua mãe”. Com efeito, durante esta deslocação, o Príncipe visitou o Huambo esta Sexta-feira, onde colocou em destaque a necessidade de concluir o processo de desminagem do país, ao deslocar-se ao mesmo antigo campo minado outrora visitado pela mãe, Lady Diana, há 22 anos.

Embaixadora britânica em Luanda, Jessica Hand, em declarações recolhidas pela agência Lusa 28/09/2019 ouvir

A embaixadora Jessica Hand referiu ainda que o príncipe observou “mudanças positivas em Angola entre o período da visita da sua mãe e o actual”. Angola anunciou que vai investir 60 milhões de Dólares para limpar campos minados nos parques naturais de Mavinga e Luengue-Luiana, na bacia do rio Okavango. Por sua vez, a embaixadora britânica indicou que o governo do seu país está actualmente a avaliar os projectos conduzidos neste sector em Angola pelas organizações The Halo Trust e a Ajuda Popular da Noruega.

Refira-se que dos mais de três mil campos recenseados no final da guerra civil em 2002 nas 18 províncias de Angola, subsistem ainda 1.220 campos minados, numa área de 105 km quadrados, sobretudo nas províncias do Bié, Kuando Kubango, Kuanza Sul e Moxico.