rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Governo Ajuda humanitária Seca Províncias Angola Cunene Namibe Luanda África Lusófona

Publicado a • Modificado a

Grito de alarme de províncias em Angola afectadas pela seca

media
Várias províncias de Angola como Huíla, Cunene entre outras apelam a ajuda de emergência por causa da seca DR

Cerca de dois milhões de pessoas estão afectadas pela seca no centro e sul de Angola. Essas pessoas estão concentradas sobretudo nas províncias da Huíla, Cunene, Benguela, Namibe e Kuando Kubango, que vivem nos últimos anos, com uma seca permanente que agravou as condições alimentares. Assim essas províncias apelam à ajuda de emergência para além do apoio governamental. 


As províncias de Angola assoladas por uma seca severa, voltaram a apelar ao reforço da ajuda de emergência apesar do apoio do Governo e das organizações não governamentais.

As provincias da Huíla, Cunene, Benguela, Namibe e Kuando Kubango, vivem nos últimos anos, com uma seca permanente que agravou as condições alimentares das populações que dependem na sua maioria da agricultura de subsistência.

Neste momento, as províncias do Cunene e Kuando Kubango vivem situaçõoes de escassez de alimentos mais dramáticas. A província do Cunene, apesar do apoio financeiro do Governo para minimizar a falta de água para as populações e o gado, necessita de 35 mil toneladas de alimentos por mês para fazer face à fome.

Na região do Kuando Kubango, a fome já fez vítimas e as autoridades locais solicitaram uma intervenção humanitária de emergência do Governo Central.

Segundo as autoridades das localidades afectadas pela seca, a partir do mês de setembro, a situação poderá agravar se ajuda não chegar. Cerca de dois milhões de pessoas estão afectadas pela seca no centro e sul de Angola.

De Luanda, o nosso correspondente, Avelino Miguel. 

Avelino Miguel, correspondente, em Luanda 03/08/2019 ouvir