rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Economias
rss itunes

Angola e a promessa de 500 mil novos empregos

Por Liliana Henriques

Em Angola, foi lançado esta semana o Plano de Acção para a Promoção de Empregabilidade, um plano orçado em um pouco mais de 58 milhões de Euros, para fomentar o emprego nomeadamente junto dos jovens. Através desta estratégia, o Presidente angolano tenciona alcançar até ao final do seu mandato em 2022 a criação de 500 mil empregos, cumprindo assim uma promessa feita durante a campanha para as presidenciais em 2017.

Segundo dados oficiais, no ano passado, a taxa de desemprego chegava praticamente aos 29%, os jovens sendo a faixa da população mais afectada por este fenómeno, daí que o executivo pretenda concentrar-se na formação dos jovens e em incentivos para a criação de negócios. Os pressupostos deste plano contudo não deixam de colocar interrogações ao economista angolano Alves da Rocha, director do Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola.

Guiné-Bissau "não coopera" nas denúncias de branqueamento e financiamento do terrorismo

Oitava edição do Salão do Imobiliario e do Turismo Português em Paris