rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Natal Crise África Lusófona Angola Cabo Verde Guiné-Bissau Moçambique São Tomé e Príncipe

Publicado a • Modificado a

Natal nos países da África Lusófona

media
Natal na África Lusófona Walter Dhaladhla/AFP

Apesar da diversidade religiosa das suas populações, o dia 25 de dezembro em que os cristãos do mundo inteiro celebram o nascimento de Jesus Cristo, em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe também se assinala o Natal.


As celebrações festivas da quadra natalícia nos cinco países da África Lusófona são de novo inevitavelmente marcadas pela crise económica mundial, que não deixou de afectar estes países.

Com os nossos respectivos correspondentes vamos fazer um breve balanço das dificuldades e expectativas deste Natal 2018.

Procedendo por ordem alfabética começamos com Angola, onde a maioria da população é cristã e a crise económico-financeira se faz severamente sentir.

"Boas Festas" do saxofonista cabo-verdiano Luis Morais falecido em 2002 e que é esta terça-feira homenageado em São Vicente, a sua ilha natal, serve de transição para a celebração do Natal em Cabo Verde, que é de pendorreligioso, comercial, solidário e cultural.

Na Guiné-Bissau e depois de marcadas as eleições legislativas para 10 de Março, as celebrações do Natal parecem ter desanuviado o clima tenso, que o país viveu nos últimos tempos, marcados por incerteza política, greves e outros protestos sociais e nesta quadra natalícia, os guineenses parecem mais alegres e solidários.

Mussa Baldé, correspondente em Bissau 25/12/2018 ouvir

O dia de Natal em Moçambique não tem oficialmente sentido religioso e é designado o Dia da Família, mas mesmo assim o espírito natalício permanece entre os moçambicanos, apesar da crise económica que afecta o país e logo o poder de compra da maioria da população.

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 25/12/2018 ouvir

Em São Tomé e Príncipe, país maioritamente cristão, o Natal também fica marcado pela crise económica, que se reflecte no baixo poder de compra da população, além da crise energética, que esta noite vai obrigar muitas famílias saotomenses a reunirem-se à luz das velas e de outros meios alternativos à luz eléctrica.

Os saotomenses, estão na expectativa do que lhes trará o novo governo empossado a 3 de dezembro, ou seja para os crentes como diz a bíblia citando São Tomé os são-tomenses esperam "ver para crer".

Maximino Carlos, correspondente em São Tomé 25/12/2018 ouvir

Despedimo-nos com a faixa "Mozambique" do músico francês Michel Portal, desejando um bom Natal a todos, ou pelo menos que passem este dia da melhor forma possível.