rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Urgente
Theresa May adia votação do acordo do Brexit no Parlamento

Angola Economia José Eduardo dos Santos João Lourenço

Publicado a • Modificado a

Angola : José Eduardo dos Santos tinha razão

media
José Eduardo dos Santos, presidente cessante de Angola, e João Lourenço, presidente eleito (Imagem de arquivo). MARCO LONGARI / AFP

Luanda voltou atrás, e confirmou a versão do ex-Presidente José Eduardo dos Santos. Este tinha afirmado recentemente que, em Setembro de 2017, nos cofres do Estado estavam 15 mil milhões de dólares, em reservas internacionais líquidas.O anúncio foi feito em conferência de imprensa, à qual os órgãos de comunicação social estrangeiros não tiveram acesso, e durante a qual o nome de Eduardo dos Santos nunca foi pronunciado.


O Ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, confirmou que, em Setembro de 2017, Angola tinha nos cofres do Estado o valor de 15 mil milhões de dólares em reservas internacionais líquidas.

Manuel Nunes Júnior alega, porém, que esta quantia, em 2014, era de mais de 27 mil milhões de dólares. Por outro lado, o governante avança ainda que o tesouro tinha em sua posse mais de 6 mil milhões de dólares.

Estas últimas alegações contrariam o actual Presidente, João Lourenço, que - em entrevista ao jornal português Expresso - tinha denunciado ter recebido em Ssetembro de 2017 um País com os cofres do Estado vazios.

Oiça aqui as declarações do Ministro Manuel Nunes Júnior, num registo sonoro de Daniel Frederico:

 

Ministro angolano Manuel Nunes Júnior 30/11/2018 ouvir